UmuaramaSol com muitas nuvens. Períodos de céu nublado com chuva. À noite o tempo fica firme.19º27º
|

Polícia

Investigação do caso de estupro de garotinha de 3 anos correrá sob sigilo

Laudo sobre o estupro já está pronto, porém resultado não foi divulgado à imprensa

Foto: Divulgação/Sesp

REDAÇÃO O Bemdito 12 de junho de 2019 18h31

Nesta quarta-feira (12) o Instituto Médico-Legal (IML) de Umuarama concluiu o laudo sobre o caso de estupro de uma garotinha de três anos pelo próprio tio, um adolescente de 13 anos, em Francisco Alves. O resultado do exame não foi divulgado e a Polícia Civil (PC) afirmou que as investigações serão mantidas sob sigilo.

Em nota o delegado responsável pelo caso, Thiago Soares, afirmou nesta tarde que “foram dadas as informações iniciais (...) no entanto eventuais resultados e diligências investigativas não poderão ser divulgadas tendo em vista a tramitação do procedimento em segredo de justiça proveniente do Estatuto da Criança e do Adolescente.”

Ontem a mãe da criança, uma mulher de 26 anos que trabalha em uma cooperativa em Palotina foi presa preventivamente a pedido do Ministério Público do Paraná (MP-PR). Ela decepou o pênis do irmão depois de suspeitar que ele havia abusado da garotinha.

Relembre o caso

Enquanto tomava banho, a garotinha reclamou para mãe que estava com dores na região genital. A mulher questionou a criança sobre o motivo das dores e ela disse que o tio seria o responsável.

O adolescente foi encaminhado para o hospital Cemil, que, por meio da assessoria de imprensa, informou que “o estado do paciente menor de idade que deu entrada após ser atingido por objeto perfuro-cortante é estável e segue requerendo cuidados especiais. Para não expor o paciente e a família, o hospital Cemil reserva-se ao direito de não emitir outras informações”.

 

Comente

Leia também

CAMPESTRI
Baruck
CURSO
TUCCA
LAB
Fabio Rebuci

Mais lidas

TOYOTA
OFERTA VIVIAN 1
OFERTA VIVIAN 2
GAZIN