UmuaramaSol com muitas nuvens durante o dia. Períodos de nublado, com chuva a qualquer hora.18º26º
|

Polícia

PM prende acusado de envolvimento no homicídio de Piratinha

Fernando José Novaes foi detido na rodovia PR-323, em um caminhão

Foto: Ricardo Trindade/ OBemdito

REDAÇÃO OBEMDITO O Bemdito 11 de outubro de 2019 17h29

Um homem foi detido na tarde desta sexta-feira (11), por volta das 16h30, acusado de ter envolvimento na morte de Valdinei Pereira do Nascimento, conhecido como ‘Piratinha’. Fernando José Novaes, 30 anos, estava em um caminhão na margem da rodovia PR-323, trecho urbano de Umuarama, perto do posto Gauchão.

De acordo com soldado Granzotti, a Polícia Militar (PM) recebeu a informação de que o suspeito estaria transitando com o caminhão na rodovia. Uma equipe foi até o local para verificar a denúncia e abordou o veículo e o condutor.

Os policiais mantiveram contato com a Polícia Civil, responsável pelas investigações do assassinato, e confirmaram que havia um mandado de prisão expedido contra ele pelo crime de homicídio – o detido é acusado de ser o autor dos disparos que vitimaram Piratinha. A equipe cumpriu o mandado e encaminhou Novaes para a Delegacia.

Na 7ª Subdivisão Policial, o acusado negou que tenha envolvimento com o crime. Aos policiais ele relatou que não tem envolvimento e que apenas é amigo de um dos suspeitos de ter uma rixa com a vítima do homicídio. Conforme Granzotti, ele também alegou que estava apenas deixando o caminhão para arrumar em uma empresa na margem da rodovia.

No caminhão havia uma mala com vários pertences. Como ele estava sentido Guaíra, a polícia acredita que talvez ele estivesse seguindo para o Paraguai.

Novaes tem passagem policial por contrabando. Ele foi encaminhado direto para o delegado para ser ouvido.

Operação policial

Piratinha foi assassinado a tiros no parque Jabuticabeiras, no dia 3 de setembro. Na última quinta-feira (10) a Polícia Civil desencadeou uma operação para prender os acusados de envolvimento no crime.

Confira as informações da operação aqui.

O delegado Gabriel Menezes informou que o indivíduo era considerado foragido após não ter sido encontrado em sua residência, por ocasião da Operação Poine. “Existe contra o suspeito um mandado de prisão temporária pelo prazo de 30 dias, que poderá ser renovado a depender da necessidade das investigações”, informa o delegado.

Menezes acrescenta que “ele foi interrogado e negou qualquer envolvimento com o crime. Também foi apreendido um aparelho celular de sua propriedade”.


 

Comente

Leia também

ANHAGUERA
CURSO
DRA_ALINE_E_THAIS
TUCCA
Fabio Rebuci
LAB

Mais lidas

AUDITHORIUM
VIVIAN 1
VIVIAN 2