UmuaramaSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.23º30º
|

Umuarama

Filantropo que deixou cartão da Zona Azul em carro se encontra com o motorista

OBemdito promoveu o encontro do aposentado caridoso com o cabeleireiro beneficiado com a ação

O posentado getúlio Alves e o Cabeleireiro Leandro Correa se encontraram e viraram amigos numa questão de minutos
O posentado getúlio Alves e o Cabeleireiro Leandro Correa se encontraram e viraram amigos numa questão de minutos
Foto: Bruno Alex

O Bemdito 10 de outubro de 2018 17h01

Há alguns dias, OBemdito publicou a história contada nas redes sociais pelo cabeleireiro Leandro Correa. Ele deixou seu carro estacionado nas imediações da rodoviária de Umuarama por alguns minutos, mas esqueceu de colocar um cartão da Zona Azul. Quando retornou, achando que havia sido notificado, se deparou com um cartão de 30 minutos deixado no para-brisa por um desconhecido.

Após a publicação, OBemdito conseguiu localizar o autor da benfeitoria e promoveu o encontro entre os dois.

Seu Getúlio Alves tem 75 anos de idade, é aposentado e empresário. Ele reside em Perobal e com frequência vem para Umuarama. Ele conta que sempre que possível tenta ajudar outras pessoas. Além de colocar cartões nos veículos que estão parados em vagas da área de cobrança da Zona Azul, o idoso também visita e ajuda um interno da Clínica Santa Cruz há mais de uma década.

O encontro foi agendado por telefone entre a equipe de reportagem e seu Getúlio depois que uma mulher que conhece o aposentado manteve contato com os jornalistas e contou quem era e como encontrar o filantropo.

O cabeleireiro que foi beneficiado com a ação também foi convidado para o encontro e ficou surpreso ao se deparar com um homem simples. Uma rápida troca de palavras já foi suficiente para transformar todos em amigos. Parecia até que era de longa data, tamanha a simpatia de seu Getúlio.

Cheio de contos e prosas, ele não parava de lembrar das outras oportunidades em que ajudou motoristas. Em algumas circunstâncias foram ríspidos com ele, fato que não tirou do coração de Getúlio a energia e a bondade.

O aposentado contou à reportagem que está doente, mas nem liga muito para sua enfermidade, tanto que não quis falar sobre ela. Ele apenas relatava suas histórias de benfeitorias.

Um cumprimento com um forte aperto de mãos transformou os recém conhecidos Leandro e Getúlio em grandes amigos. “Nos dias atuais é praticamente impossível encontrar pessoas como o seu Getúlio. Apesar de todo o sofrimento, ele deixa de se preocupar com seus problemas e tenta ajudar outras pessoas, sem ao menos conhecê-las e não pede nada em troca. É uma pessoa mais do que especial”, disse emocionado o cabeleireiro.

“Há anos que eu faço isso. Não me preocupo comigo. Penso em ajudar o próximo. Desta terra não se leva nada mesmo”, cita o aposentado.

Ao final do encontro, o cabeleireiro deu o endereço do seu salão e eles trocaram telefones para continuar mantendo contato.


Comente

Leia também

RINOPLASTIA - Dr. Ricardo
ORAL SIN
PRO-OFTALMO
NEIDE KUMAGAI - Hipnose

Mais lidas

GASTRO - Dr. Gilberto
OFERTA_VIVIAN 1
churrascaria
OFERTA_VIVIAN 2
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla
INFOLAB - Ofertas Especiais
INFOLAB