UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.20º34º
|

Umuarama

Garçom de Umuarama conquista clientes pela alegria e simpatia no atendimento

João Marins é muito querido pelos clientes e colegas de trabalho

Foto: Andressa Zaffalon/OBemdito

REDAÇÃO O Bemdito 10 de novembro de 2019 15h13

Ser reconhecido naquilo que faz é um dos desejos de muitas pessoas, principalmente no que diz respeito a profissão. Seja como médico, enfermeiro, jornalista, advogado, engenheiro, gari, operador de caixa, ou garçom. Quem não gosta de receber um elogio no lugar onde passa boa parte do dia?

É comum ver pessoas elogiando e tendo referências em profissionais que ganham muito dinheiro, e eles merecem mesmo, por toda a dedicação e coragem para chegar até onde chegaram. Mas, difícil mesmo é conseguir se destacar em profissões que passam despercebidas com a correria do dia a dia.

Esse é o caso do garçom João Marins, 26, morador de Umuarama. O homem que trabalha durante o dia em uma fábrica de jeans consegue se destacar no período noturno com o serviço que realiza no Primavera Restaurante e Petiscaria. E não é por acaso esse destaque, ele realmente se diferencia pela forma atenciosa e sorridente com que atende as pessoas, independente de tempo ruim.

A estudante de Enfermagem, Camila Neves, é uma das clientes que elogia o trabalho de João. “Ele não deixa a gente esperar por muito tempo, vem sempre perguntar se precisamos de algo. E eu acho ele rápido e muito simpático. Toda vez que ele falou comigo quando fui no Primavera ele estava sorrindo. Diferente de pessoas que atendem no ‘automático’ e de qualquer jeito”, diz Camila.

Além de clientes, João também é elogiado pela patroa e por companheiro de trabalhos. Ilda Leonardi é uma das proprietárias do Primavera e afirma que sempre recebe elogios do serviço do garçom. “Ele é um menino de ouro. Esses dias fui na Unipar e duas pessoas me falaram dele. É simpático, querido, tem um atendimento reconhecido”, destaca a empresária.

Paulo Henrique Pereira é outro garçom do estabelecimento. Ele está trabalhando no estabelecimento há seis meses e vê em João um exemplo a ser seguido. “Eu tento aprender com ele porque vejo que o João é um exemplo de atendente. Ele tem um jeito dele que conquista muita gente... está sempre com um sorriso no rosto”, alega Paulo.


O antigo ‘Boquinha’

E não é por acaso que João tem essas qualidades ressaltadas por clientes e companheiros de trabalho. João nada mais é do que filho do palhaço Boca Larga, um dos mais famosos que viveu em Umuarama. Quando mais jovem, João tinha o apelido de Boquinha e gostava de estar em contato com as pessoas, sorrindo. Talvez uma influência do pai, que trabalhava fazendo palhaçadas e alegrando quem estava por perto.

João também alega que a vontade e a disposição em trabalhar vêm de uma influência da mãe, que considera como batalhadora. Além das influências, é a paixão pela vida e a fé em Deus que faz João ser espontâneo e simpático por onde trabalha.

“Meu pai e minha mãe são minhas referências. Minha mãe trabalha como balconista e está sempre lutando na vida. Eu tenho tantas coisas boas para agradecer. Sou alegre com a vida que levo e acho importante tratar as pessoas bem, tanto por motivos pessoais quanto para prezar o nome do restaurante”, sustenta o garçom.

Casado, pai de dois filhos de cinco e dois anos, João tem dois empregos e para ele a rotina não é problema. “Já estou habituado e gosto de trabalhar. Tem dois dias da semana que fico de noite com minha família e vou na igreja. E por mais que as vezes eu esteja mal, não vou descontar no cliente. Tento ser atencioso e ouvir o que ele diz porque uma palavra pode mudar a vida dele”, comenta João.

João começou a trabalhar como garçom há três anos no Pesqueiro Primavera. Até então, ele nunca tinha trabalhado na área, mas por questão de necessidade, aceitou o emprego. Por conta do bom trabalho realizado, há um ano ele passou também a trabalhar no restaurante, através de um convite da chefe. Hoje, aos domingos ele também ajuda com os serviços no pesqueiro.

Para João, o melhor da profissão de garçom é estar em contato com as pessoas e poder conhecer novas histórias. “Já conheci gente de outros países, ouvi experiências bem legais e eu gosto de servir as pessoas. Sei que tem a correria, mas eu gosto de fazer o que faço”, completa o garçom.

Comente

Leia também

TUCCA
LAB
CDO
Fabio Rebuci
ANHAGUERA

Mais lidas

OFERTA VIVIAN 2
OFERTA VIVIAN 1
GLOBAL_MOBILE
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla