Cândido Garcia: Velório, no Teatro Unipar, recebeu mais de duas mil pessoas  Foto: Unipar
Cândido Garcia: Velório, no Teatro Unipar, recebeu mais de duas mil pessoas Foto: Unipar

Missa de 7º dia de Cândido Garcia será domingo na Paróquia São José

Será realizada no domingo (15), na Paróquia São José Operário, a Missa de 7º Dia em memória ao fundador da Universidade Paranaense – Unipar, Cândido Garcia. A celebração começa às 11h. A família convida parentes, amigos e a comunidade em geral para a missa, que promete realçar homenagens ao homem que ousou, nos anos de 1970, empreender no ensino superior em cidades interioranas.

Cândido Garcia faleceu na segunda (9), e foi sepultado na terça, no cemitério municipal de Umuarama. Mais de duas mil pessoas compareceram ao velório, realizado no Teatro Unipar. Entre elas, muitas autoridades.

A governadora Cida Borghetti mandou seu secretário de Ciência, Tecnologia e Ensino Superior, professor Décio Sperandio, representá-la. “Em nome do Governo do Estado, viemos para trazer nosso abraço, nossos sentimentos à família e também para agradecer, porque, realmente, Cândido Garcia deixa um grande legado para a educação, principalmente no ensino superior e na pesquisa e extensão. Ele foi um ícone”, afirmou o secretário.

O prefeito de Umuarama, Celso Pozzobom, decretou luto oficial de três dias pela morte do pioneiro. “Estamos todos sensibilizados, pois foi uma perda inestimável”, salientou. E justificou: “Cândido Garcia foi honrado empresário que, notório pela perspicácia e extrema dedicação ao trabalho, deixa uma trajetória inspiradora; ele merece nossas homenagens por ter sido uma pessoa da mais alta respeitabilidade”.

Em nome dos servidores, Pozzobom disse também que os umuaramenses reconhecem o quanto foi importante para o progresso do município e região: “Devemos honrá-lo pelas conquistas e avanços que seu trabalho proporcionou à vida de milhares de profissionais, hoje qualificados e atuantes no mercado, contribuindo de maneira fundamental para o desenvolvimento de Umuarama, a cidade que ele escolheu para viver”.

Não foram poucos os elogios que circulavam nas conversas durante o velório. Entre outras frases e adjetivos ditos e repetidos se ouvia “um homem que sonhou e realizou”; “um visionário, um grande empreendedor, persistente e inspirador”; “um homem muito à frente do seu tempo, um guerreiro” e “um homem ousado, trabalhador, que deixa um legado imensurável e inesquecível para o Paraná”.

Visão de futuro

No tempo em que só capitais e grandes cidades tinham o privilégio de contar com escolas de ensino superior, Cândido Garcia se empenhava para mudar esse cenário. Do seu trabalho visionário e perseverante, surgiram várias. No início dos anos de 1970, liderou a criação de faculdades em Tupã/São Paulo (a Faccat, primeira do grupo), Rondônia e Paraná.

No nosso Estado, as cidades contempladas foram Umuarama (Universidade Paranaense), São José dos Pinhais (Associação de Ensino Superior de São José dos Pinhais), Rolândia (Faculdade Paranaense) e Maringá (Cesumar); nos anos de 1990, estendeu a Unipar para Toledo, Guaíra, Paranavaí, Cianorte, Cascavel e Francisco Beltrão. Somando tudo, essas instituições atendem hoje mais de cem mil alunos.

Comente

Veja Também