Bebidas em garrafas foram apreendidas por força de lei municipal que proíbe a comercialização no interior da rodoviária  Foto: Lucas Guilherme
Bebidas em garrafas foram apreendidas por força de lei municipal que proíbe a comercialização no interior da rodoviária Foto: Lucas Guilherme

Operação interdita quatro bares que vendiam bebidas em garrafa na rodoviária

Uma operação AIFU (Ação Integrada de Fiscalização Urbana) foi desenvolvida na rodoviária de Umuarama na tarde desta sexta-feira (12). Os objetivos eram averiguar indivíduos suspeitos, fiscalizar a venda de bebidas em garrafas nos bares, as condições sanitárias dos estabelecimentos, a documentação, tal como alvará de funcionamento, entre outros aspectos.

A operação resultou na interdição de quatro bares. De acordo com o chefe da Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa), Flávio Posseti, o foco foram estes quatro estabelecimentos onde já havia confirmação de condições sanitárias irregulares e a venda de bebidas destiladas e em garrafas.

As bebidas foram recolhidas e ficarão estocadas na Covisa. Os proprietários dos estabelecimentos poderão entrar com defesa para reabrir os bares e também reaver as bebidas – que de qualquer forma não poderão ser comercializadas na rodoviária.

“Eles foram autuados e receberam um termo de intimação e outro de interdição. Além disso, terão que promover adequações sanitárias para tentar reabrir”, explica Posseti.

Posseti explica a operação AIFU:

O chefe da Covisa fala sobre as penalidades que os comerciantes poderão sofrer:

Além da Covisa, a ação envolveu Guarda Municipal, Conselho Tutelar, Divisão de Posturas, Vigilância Sanitária, Corpo de Bombeiros, Polícia Militar e Civil, Assistência Social, entre outros órgãos fiscalizadores.

O Conselho Tutelar não constatou nenhuma irregularidade envolvendo menores.

Suspeitos

As Polícias Civil e Militar e a Guarda Municipal detiveram um homem com mandado de prisão em aberto. Além disso, 19 indivíduos que não portavam documentação foram encaminhados para a Delegacia para averiguação.

De acordo com o delegado operacional Fernando Ernandes Martins, estas pessoas estavam na rodoviária sem motivo de trabalho ou outro que justificasse sua permanência no local. Inclusive algumas seriam conhecidas dos policiais.

Confira as informações do delegado Fernando Ernandes Martins:

Comente

Veja Também