Alta de 60% já faz com que muita gente reveja consumo regular do produto  Foto: Danilo Martins
Alta de 60% já faz com que muita gente reveja consumo regular do produto Foto: Danilo Martins

Preço da batata dispara e assusta consumidor em Umuarama

O Procon de Umuarama divulgou nesta segunda-feira (13) um amplo levantamento de preços de produtos considerados de primeira necessidade e a batata é o produto que causou o maior susto, pois subiu 60% (em comparação a outubro).

No levantamento do órgão de defesa do consumidor, o quilo foi encontrado com variação de até R$ 1,41. Por R$ 2,39 no estabelecimento mais em conta e R$ 3,80 (mais caro), mas a dona de casa tem se deparado com valores próximos a R$ 5.

"Está caro mesmo, deixei de comprar na semana passada. Uma forma é reduzir o consumo. De um modo geral, principalmente os alimentos estão altos", avalia a comerciante Luzia Ferreira.

Para chegar a um resultado satisfatório, foram coletados preços médios de 35 produtos (alimentos, higiene e limpeza) em seis supermercados. Embora a alta expressiva do tubérculo, a pesquisa verificou decréscimo de -1,34% no valor da cesta básica com marcas mais baratas para quatro pessoas. A mesma combinação com as marcas líderes apresenta elevação de 4,90%.

A pesquisa apurou os valores dos seguintes produtos: arroz, feijão, açúcar, café, farinha de trigo, farinha de mandioca, cebola, alho, ovos, margarina, extrato de tomate, leite em pó integral, macarrão, biscoito, carne bovina, frango, salsicha, linguiça,  queijo mussarela, sabão em pó, sabão em barra, água sanitária, detergente líquido, papel higiênico, creme dental, sabonete, desodorante e absorvente aderente.

A lista completa pode ser requerida no Palácio do Consumidor (avenida Presidente Castelo Branco).

Comente

Veja Também