UmuaramaDia de sol, com muitas nuvens à tarde. À noite a nebulosidade diminui.19º33º
|

Umuarama

Viajante argentino que já percorreu 18 países faz parada em Umuarama

O homem de 44 anos pede ajuda da população para que possa seguir viagem rumo ao norte brasileiro e à Venezuela

Claudio com sua fiel companheira Trompa, que o acompanha nesta aventura
Claudio com sua fiel companheira Trompa, que o acompanha nesta aventura
Foto: Ricardo Trindade/OBemdito

REDAÇÃO OBEMDITO O Bemdito 17 de abril de 2019 10h54

"Desde criança eu gostava muito de viajar. Queria viver minha vida na estrada. Um dia eu criei coragem, peguei uma Kombi e saí conhecer a América", conta o argentino Cláudio Dias, que está em Umuarama desde a noite de terça-feira (16).

O homem de 44 anos está há seis anos na estrada e já visitou 18 países, dentro de sua Kombi, juntamente com a cadela Trompa, que adquiriu no Peru. Dentre os lugares percorridos estão Argentina, Chile, Bolívia, Peru, Equador, Colômbia, Panamá, México e Cuba. Em 2019, pela primeira vez, Cláudio está percorrendo o Brasil. "Comecei pela região sul. Fui para Florianópolis, Curitiba, Gramado... Segui em direção ao Paraguai, indo por Guaíra e, agora, vim para Umuarama", lembra o viajante.

Questionado sobre as peculiaridades brasileiras, Cláudio cita a afetividade da população. "São pessoas afetuosas, compreensivas. Gosto de ficar perto de gente assim, me sinto acolhido, como se estivesse em um local com pessoas conhecidas. O Brasil também tem uma mistura de climas que eu acho interessante. Eu gosto de novidades, de não ter rotina, de conhecer pessoas e lugares diferentes, por isso estou gostando daqui", diz.

O intuito de Cláudio é seguir rumo do sudeste brasileiro, passar pelo norte e ir até a Venezuela. "Não sei em quanto tempo consigo percorrer esses lugares, pois dependo de ajuda das pessoas para conseguir gasolina e alimentação", explica o argentino.

Um dos locais de parada que o homem fez em Umuarama foi em frente ao quartel do corpo de bombeiros. "Achei um lugar em que as pessoas por perto são acolhedoras. Gostei daqui".

O viajante ainda não sabe dizer por quantos dias ficará na cidade, pois para se manter e seguir seu destino, conta com o auxílio da população, que pode ajudar com qualquer quantia em dinheiro. Em troca, o homem entrega uma fotografia ou uma arte dos lugares em que já esteve. Os interessados em contribuir com Cláudio podem entrar em contato pelo Facebook Por ahi, en el mundo.







Comente

Leia também

LAB
PET
PLAY GAMES
ANHAGUERA
Fabio Rebuci
Baruck

Mais lidas

    CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla
    GLOBAL_MOBILE