Veterinários realizam procedimento de retirada de espinhos do cachorro  Foto: Divulgação
Veterinários realizam procedimento de retirada de espinhos do cachorro Foto: Divulgação

Voluntários conseguem resgatar segundo cachorro atingido por espinhos

A mobilização de moradores e das forças ambientais e de segurança deu certo. O segundo cachorro atingido provavelmente por um porco-espinho há cerca de uma semana foi capturado na noite desta segunda-feira (12), no centro de Umuarama.

Embora viva nas ruas, o cachorro recebe constantemente o carinho de pessoas que vivem nas imediações da praça do Japão, onde eles costumam pernoitar. Ao que tudo indica, na tentativa de se defender, o porco-espinho revidou contra dois cães, deixando-os com as bocas tomadas por espinhos.

Um deles foi resgatado logo após ser atingido, recebeu os cuidados de profissionais e passa bem. O outro, encontrado nesta segunda, estava bastante arredio e corria sempre que alguém tentava se aproximar, o que, segundo profissionais, caracteriza um quadro excessivo de dor.

 “Estávamos desesperadas e com o coração partido. Fizemos todo tipo de mobilização e buscamos ajuda profissional. Graças a Deus, hoje conseguimos. Não foi fácil, mas conseguimos”, comemorou uma das voluntárias.

Elas chegaram a criar um grupo de WhatsApp para compartilhar informações sobre o animal e compartilharam publicamente seus telefones para receber informações que levassem ao paradeiro do cachorro.

Uma vez imobilizado, após horas de tentativas, ele foi levado para a clínica veterinária Ágora Polivet, onde passou por cirurgia de retirada dos espinhos e castração. Ainda não há informações sobre o estado do animal, mas pelas fotos é possível observar a gravidade dos ferimentos.

O desequilíbrio ambiental tem feito com que muitos animais abandonem seus habitats em busca de alimentos na área urbana de Umuarama. É o caso dos ouriços e porcos-espinhos.

Há alguns meses, OBemdito mostrou um desses bichos ‘passeando’ pela avenida Paraná, em Umuarama. A equipe do portal conseguiu capturá-lo e soltá-lo numa propriedade rural.

Agradecimentos

Os voluntários agradecem o apoio recebido dos vários veterinários envolvidos no salvamento dos cães, assim como a Polícia Militar, Guarda Municipal, Corpo de Bombeiros e Polícia Ambiental.

Até o fechamento desta matéria, não foi possível apurar os nomes de todas as pessoas na operação de salvamento. OBemdito coloca-se à disposição para divulgá-los oportunamente, até para que o gesto de amor e respeito aos animais sirva como exemplo.

 

Comente

Veja Também

PREFEITURA