UmuaramaSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.15º29º
|

Polícia

Denúncia de tentativa de fuga leva polícia a fazer ‘pente fino’ no cadeião

Foto: Divulgação

O Bemdito 11 de julho de 2018 14h45

Denúncias recebidas por funcionários do Depen (Departamento Penitenciário) de que presos tentavam fugir abrindo buracos numa das paredes do mini presídio de Umuarama, levaram policiais militares a averiguar o interior das celas. O resultado foi positivo. O buraco foi tapado e dezenas de celulares foram encontrados, além de brocas e drogas.

Haviam sido feitas quatro solicitações à Polícia Militar num período de duas semanas, para que se averiguasse situações de tentativas de fuga. Neste período os detentos continuaram as escavações numa parede e, na manhã desta quarta-feira (11), três equipes do grupo Rotam (Rondas Ostensivas) e uma do grupo Canil do 25º BPM foram ao cadeião.

Segundo o tenente Vitor Voltolini, comandante da operação, os presos estavam agitados e se recusavam a deixar as galerias logo que os policiais chegaram. “Eles fizeram barricadas e ameaçaram agredir os policiais, sendo necessária a utilização de força moderada, mas nenhum dos presos sofreu qualquer tipo de lesão. Eles deixaram as galerias e foram colocados no solário até que a revista se terminasse”, explica.

A revista às celas começou logo cedo e o trabalho terminou por volta das 11h30, quando os policiais recolheram 24 telefones celulares, carregadores, brocas e pequenas porções de maconha. Após a saída dos PMs, os detentos retornaram às celas.

Buraco

Um buraco estava sendo aberto numa das paredes das galerias no interior de uma das celas. A intenção dos presos era conseguir o acesso ao pátio provavelmente até o final desta semana. Após a descoberta feita pelos policiais militares com o auxilio de agentes de cadeia do Depen, a perfuração foi tapada com uma barra de aço, que foi soldada sobre ele. Colheres que eram usadas como espátulas e cinzéis também foram recolhidas.

 

Leia também

Comente

Serão moderados e passíveis de não publicação e/ou exclusão os comentários de cunho eleitoral, que contenham termos que possam caracterizar propaganda eleitoral, tais como a divulgação de nomes e números de candidatos, siglas e nomes de partidos políticos, slogans de campanhas partidárias, bem como palavras chave, tais como eleições, segundo turno ou outras nomenclaturas dessa espécie. Essa restrição permanecerá até o final do período eleitoral.

ORAL SIN - Aniversário

Mais lidas

OFERTA_VIVIAN 2
churrascaria
OFERTA_VIVIAN 1
katar