UmuaramaSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde. À noite o tempo fica aberto.21º35º
|

Paraná

IAP apreende 34 aves vítimas de maus tratos na região de Umuarama

Fiscalizações aconteceram nas cidades de Altônia, Xambrê, Nova Olímpia, Cruzeiro do Oeste, Mariluz e Pérola

Foto: Ricardo Trindade/ OBemdito

REDAÇÃO OBEMDITO O Bemdito 21 de maio de 2019 17h19

Uma ação fiscalizatória do Instituto Ambiental do Paraná (IAP) resultou na apreensão de 34 aves nativas na região de Umuarama, vítimas principalmente de maus-tratos. A fiscalização ocorreu nos últimos dias e culminou na localização dos animais nas cidades de Altônia, Xambrê, Nova Olímpia, Cruzeiro do Oeste, Mariluz e Pérola.

De acordo com o agente fiscal Vilson Simplício, o mecanismo faz parte de uma fiscalização rotineira feita pelo IAP, que visa ir até as residências com criadores cadastrados e também nos clandestinos para verificar o estado em que os animais estão abrigados. Além das aves que foram encontradas em maus-tratos, os fiscais do IAP apreenderam também as que estavam com anilhas rompidas. A ação visa controlar a criação de aves exóticas e silvestres.

Os responsáveis pelas aves foram notificados com multas que variam entre R$ 500 e R$ 5.000, a depender do caso. Essas multas podem ser cumulativas também, se houver mais de uma situação ilegal registrada. “As aves não podem estar em gaiolas que não correspondem ao tamanho do animal; ele precisa ter espaço para voar. Outra coisa a se destacar é que o ambiente em que o passarinho vive precisa ser higienizado constantemente para não provocar doenças nos bichos. Além disso, potes de água devem estar à disposição das aves”, ressalta Vilson.

A partir de agora, as aves serão encaminhadas a um médico veterinário que fará uma avaliação do estado dos animais. Após a consulta, os passarinhos poderão ser soltos ou entregues às pessoas que possuem um termo de guarda aprovado pelo IAP. “Aproximadamente 25% das aves serão soltas. Aquelas que possuem um nível alto de domesticação terão que ser encaminhadas para alguém que possua o direito de guarda”, explica o chefe do IAP, Felipe Furquim de Oliveira.

Dentre as espécies que foram apreendidas estão o canário-da-terra, iraúna-grande, sabiás, papa-capim, periquitos, maritaca, maracanã etc.

Os interessados em ser criador de aves devem se cadastrar no sistema do IAP. O escritório regional do instituto está localizado na avenida Presidente Castelo Branco, 5200. Para mais informações, acesse aqui.




 

Comente

Leia também

Baruck
CURSO
Fabio Rebuci
LAB
CAMPESTRI
TUCCA

Mais lidas

OFERTA VIVIAN 2
OFERTA VIVIAN 1
TOYOTA
GAZIN
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla