UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.20º31º
|

Paraná

Cárcere privado em Cafelândia pode estar próximo de um desfecho

Dois adolescentes são mantidos reféns pelo padrasto há cerca de 27 horas. Uma lona foi colocada em frente ao imóvel onde os adolescentes e o padrasto estão

Foto: CATVE

O Bemdito 3 de dezembro de 2019 16h20

Pode estar chegando ao fim o cárcere privado de dois adolescentes na cidade de Cafelândia. O sequestro já dura cerca de 27 horas. O sequestrador é um homem de 39 anos, que mantém os dois enteados de 12 e 14 anos reféns em uma residência.

Na tarde desta terça-feira (3), por volta das 16h, houve grande movimentação das equipes policiais e de socorro. Uma lona preta foi colocada na frente da casa onde o cárcere acontece. A expectativa é de que após as negociações possa acontecer alguma manobra para pôr os reféns em liberdade.

O sequestro

A situação, que se iniciou ainda na tarde de segunda-feira (2), se arrastou durante toda a noite e madrugada desta terça (3), mas ainda não teve um desfecho.

Os dois adolescentes, um menino de 12 anos e uma menina de 14, seguem em cárcere privado na casa onde a família mora, na Rua Elizabete Pereira, no Bairro Benjamim Motter. Conforme relatos de familiares, o homem teria problemas psiquiátricos e fez os dois enteados reféns após uma discussão.

As imagens mostram que a movimentação policial no local é intensa e os negociadores continuam tentando convencer o homem a se entregar pacificamente, garantido a sua segurança e também a dos adolescentes. Enquanto isso, outros agentes verificam a estrutura da residência, como janelas e portas. No entanto, no interior da residência, o homem colocou o sofá e uma mesa de mármore atravessados na porta para impedir a entrada dos policiais.

Os militares estão posicionados em todo o perímetro ao redor da residência. O cordão de isolamento está colocado distante de onde ocorre o cárcere, mas os negociadores tentam deixar o homem tranquilo, tendo em vista que, no momento, a palavra de ordem, é cautela. O motivo do da ação extrema por parte do homem ainda é um mistério.

Por outro lado, as forças de segurança garantem que a negociação vai durar o tempo que for preciso para tirar todos em segurança. Ações extremas só serão utilizadas em "iminente risco de vida".

Comportamento

As negociações com a equipe de Curitiba começaram no fim da noite de segunda-feira (2), mas, segundo o major Jorge Aparecido Fritola, da Polícia Militar, responsável pela operação, o homem se mostra instável, com picos de agressividade. Em certos momentos está tranquilo e calmo, mas em outros apresenta-se irredutível.

Durante as negociações, ele não dormiu e seu humor tem variado bastante. Ainda segundo o oficial, o suspeito tem mostrado aos policiais que as crianças estão bem.

Oração

Em um momento de fé e esperança, familiares dos dois adolescentes realizaram uma corrente de oração no início da tarde desta terça-feira.

A família está próxima da residência onde os enteados são mantidos em cárcere privado.

Emissoras e sites transmitem ao vivo o caso. Confira a transmissão da CATVE:

(Informações: Redação OBemdito e Catve.com)

 

Comente

Leia também

Baruck
Fabio Rebuci
ANHAGUERA
TUCCA
LAB
PLAY GAMES

Mais lidas

OFERTA VIVIAN 2
OFERTA VIVIAN 1
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla
GLOBAL_MOBILE