Umuarama24º39º
|

Paraná

Festa acontece pela metade e público pede dinheiro de volta em Cruzeiro do Oeste

Ao receber informação de que não teria show, público esvaziou arena e foi para bilheteria
Ao receber informação de que não teria show, público esvaziou arena e foi para bilheteria
Foto: Renan Dias

O Bemdito 15 de dezembro de 2019 13h47

Com promessa de ser um grande evento, o Cruzeiro Rodeio Show virou caso de polícia na cidade. Várias pessoas procuraram a delegacia da Polícia Civil para tentar reaver o dinheiro dos ingressos pagos para a programação de shows e rodeio, que não aconteceu.

Os responsáveis pela estrutura de som e os artistas desistiram de prestar o serviço, segundo informaram, porque não receberam os valores combinados com a comissão organizadora. Neste sábado à noite estava prevista a apresentação da dupla Mayck e Lyan e os convites foram vendidos por R$ 30.

Quem foi ao parque de exposições para cantar e se divertir com a dupla encontrou o palco com luzes apagadas. Revoltado, um grupo de pessoas foi à bilheteria pedir o dinheiro de volta, o que não aconteceu. A orientação que receberam era para que procurassem a delegacia e fizessem um boletim de ocorrências.

A festa estava prevista para iniciar na quinta-feira, mas a programação neste dia acabou não acontecendo por causa da chuva. O rodeio marcado para a sexta-feira também não foi realizado. Os peões estavam a postos, prontos para competição, mas não havia som. OBemditoapurou que a empresa proprietária dos equipamentos não quis trabalhar sem receber o valor do contrato.

A festa era para ter acontecido em agosto e teve que ser adiada para dezembro após recomendação do Ministério Público, que detectou falhas na planilha de preparativos. O evento é particular e não tem participação da Prefeitura. 

Apontado como principal responsável pelo Cruzeiro Rodeio Show, o vereador Aparecido Delfino dos Santos, o Cidinho, não atendeu as ligações de OBemdito. Uma pessoa próxima do vereador disse que ele virá a público para se manifestar e garantiu que as pessoas que compraram ingressos não ficarão no prejuízo.

Xambrê

Em novembro também houve problemas depois da Expo Xambrê. Pessoas contratadas pela organização disseram que não receberam pelo trabalho realizado e foram à casa do prefeito da cidade, como se ele fosse o responsável pelos débitos. O prefeito viajou a Curitiba, para a assinatura de convênios, e rapidamente espalhou-se a informação equivocada de que estava fugindo dos credores. 

 

Comente

Leia também

LAB
SE LIGA DESKTOP
Casa do encanador
AUTENTIC
MORENA
Ks motos

Mais lidas

Glamour Cosméticos
ACIU DESKTOP
Obemdito anuncie
TUCCA
CASA DO ESPETINHO DESKTOP
JOÃO CELÓIA DESKTOP
RF Desktop
AGRO_E_PET_FAZENDAO