UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.18º32º
|

Paraná

Fogo sem controle se alastra e consome o Parque Nacional de Ilha Grande

Brigadistas e bombeiros concentram ações na região continental

Foto: Colaboração

REDAÇÃO OBEMDITO O Bemdito 14 de agosto de 2019 19h06

Um incêndio de grandes proporções está consumindo o Parque Nacional de Ilha Grande. Há vários dias as chamas são registradas por internautas. OBemdito busca desde a semana passada contato com a direção local do ICMBio (Instituto Chico Mendes de Biodiversidade), porém até a tarde desta quarta-feira (14) ninguém respondeu aos questionamentos ou se manifestou sobre o assunto.

O fato é que por mais uma vez a ilha arde em chamas. Vários vídeos e fotografias mostram o fogo se alastrando pela reserva nacional. A cena fica ainda mais impressionante durante a noite, quando o incêndio pode ser visto a quilômetros de distância.

O parque possui cerca de 78,7 mil hectares de vegetação e congrega áreas dos municípios de Alto Paraíso, Altônia, Guaíra, Icaraíma e São Jorge do Patrocínio, no Paraná, além de Eldorado, Itaquiraí, Mundo Novo e Naviraí, no Mato Grosso do Sul.

As informações são de que brigadistas do ICMBio e do Corpo de Bombeiros de várias cidades estão atuando no combate às chamas. O helicóptero do BPMOA (Batalhão de Operações Aéreas da Polícia Militar) também presta apoio. O tempo continua seco e o vento forte dificultam a ação dos brigadistas.

OBemdito procurou contato com os escritórios do ICMBio em Umuarama e Guaíra, porém não obteve informações. Além disso, foi buscado contato telefônico com o chefe do Núcleo de Gestão Integrada (NGI) do ICMBio Rio Paraná, Erick Caldas Xavier, e com o chefe dos brigadistas, Tércio. Nenhum dos dois atendeu. A informação é de que estão na frente de combate às chamas.

Confira o vídeo que mostra o incêndio: https://www.youtube.com/watch?v=tDeC2mRf2IY&feature=youtu.be.

Um cervo em meio a vegetação queimada de Ilha Grande

Altônia

O fogo em Ilha Grande começou na região de Guaíra. O engenheiro agrônomo Carlos Alberto Buosi, secretário de Meio Ambiente, Agricultura e Turismo de Altônia, explica que cerca de 4 mil hectares (1.600 alqueires) foram consumidos pelas chamas na área do parque nacional localizada dentro dos limites geográficos do município – que também conta com Áreas de Proteção Ambiental (APA) federal e municipal e zonas de sombreamento, quando uma área é sobreposta a outra.

Buosi explica que a Secretaria Municipal prestou suporte no combate ao incêndio, que já não está mais na área de Altônia. “O vento sul está empurrando o fogo em direção a Porto Camargo. As chamas começaram na ponta sul do parque, em Guaíra, passaram por Altônia e agora estão em São Jorge do Patrocínio, Alto Paraíso e Icaraíma/Porto Camargo”.

Em Altônia, o combate incluiu um aceiro (rebaixamento da vegetação) na região da lagoa Jatobá. No entanto, não foi suficiente para controlar o fogo, que prosseguiu para outras áreas. “Tivemos duas geadas na área rural de Altônia, mas dentro de Ilha Grande acredito que foram sete dias com geadas. Isso castigou a vegetação, que se tornou palha seca, ou seja, um verdadeiro combustível para o incêndio. Isso junto com o tempo seco e o vento, acabam espalhando as chamas rapidamente”, conta o secretário.

Buosi comenta que em Altônia o fogo também atingiu a área de várzea, passou pela lagoa Xambrê e pela lagoa São João, que também faz parte de São Jorge do Patrocínio.

No momento, a Secretaria de Meio Ambiente mantém uma equipe para observação perto do balneário Vila Yara. “Se o vento virar, ou seja, para sentido norte, pode ser que o fogo volte para Altônia. Por isso estamos monitorando a situação”, completa o secretário.

OBemdito buscou informações com os secretários de Meio Ambiente de Icaraíma e São Jorge do Patrocínio, mas não foi possível falar com os dois.

Trabalho dos bombeiros

O trabalho de combate às chamas envolve também bombeiros de várias cidades. De acordo com o Aspirante Paulo Paes Junior, da unidade de Altônia, além dos brigadistas da cidade estão atuando equipes de Umuarama, Cascavel e Foz do Iguaçu. Uma equipe de Francisco Beltrão está a caminho para ajudar. Ao todo, a partir de quinta serão 17 bombeiros e mais 12 ou 13 brigadistas do ICMBio trabalhando no local.

O Aspirante conta que a equipe foi acionada na terça-feira (13) e começou a atuar nesta quarta-feira (14) pela manhã. Os trabalhos se concentram na área continental, ou seja, não nas ilhas. O bombeiros explica que devido às áreas alagadas o trabalho nas ilhas é mais difícil e por isso, pelo menos inicialmente, o trabalho ficará restrito a parte continental.

“O fogo começou na região de Vila Yara e o vento muito forte levou as chamas rapidamente para a parte norte, em uma extensão de aproximadamente 20 quilômetros. Estamos concentrados em Alto Paraíso e, por enquanto, vamos atuar apenas na área continental”, informa o Aspirante.

Com relação ao foco de incêndio que segue em direção a Guaíra, ou seja, para o sul, o bombeiro explica que existe um aceiro em Altônia e o fogo deve chegar a esta área na quinta-feira (15). “Vamos tentar enfrentar o fogo no aceiro”, diz.


 

 

Comente

Leia também

TUCCA
Baruck
PLAY GAMES
LAB
Fabio Rebuci
ANHAGUERA

Mais lidas

GLOBAL_MOBILE
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla