UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.19º34º
|

Paraná

Prefeito de Mariluz decreta calamidade pública por falta de água na cidade

Há 15 dias os moradores enfrentam problemas com o abastecimento do município, ficando frequentemente sem água

Foto: Google Street View

REDAÇÃO O Bemdito 17 de outubro de 2019 16h07

O prefeito de Mariluz, Nilson Cardoso, assinou nesta semana um decreto de calamidade pública por conta da falta de água frequente no município. Segundo o procurador jurídico de Mariluz, Juarez dos Santos Junior, a cidade está há 15 dias com problemas de abastecimento. Isso tem gerado a falta de distribuição de água nos imóveis.

Nesta quinta-feira (17), Mariluz está sem água desde às 8h e a situação deve permanecer até às 18h.

Por conta do desabastecimento, as aulas nas escolas foram suspensas e os serviços nas instituições de saúde estão comprometidos. O problema do abastecimento é a estiagem. Neste ano, desde junho não foram registradas muitas chuvas significativas na região. O período de seca, nesse caso, faz com que a água dos poços diminua conforme o tempo, já que não há um abastecimento frequente.

“Faz umas duas semanas que as pessoas estão sendo orientadas a racionar água, a economizar. Mas a situação não melhora, por isso frequentemente os bairros estão ficando sem a água”, afirma Juarez.

O responsável por garantir o abastecimento de Mariluz é o Serviço Autônomo Municipal de Água e Esgoto (Semae). Para tentar solucionar o problema, o município autorizou que um novo poço seja perfurado até a segunda-feira (20). Até lá, a Prefeitura está investindo em propagandas de carros de som e em rádios para tentar conscientizar a população a economizar água até que a situação seja normalizada.

O prefeito Nilson Cardoso ressaltou que está providenciando caixas d'agua e caminhões-pipa para tentar melhorar a situação. "Já acionamos os bombeiros para nos ajudar e demos urgência no processo de licitação para que o novo poço que seria perfurado em novembro já seja instalado até segunda-feira", diz o prefeito.

O estado de calamidade pública é decretado quando ocorre uma situação anormal em que a capacidade de ação do poder público fica seriamente comprometida. Essas situações podem ser causadas por desastres naturais, econômicos ou sociais. Como não chove na região, o caso pode ser considerado como de ordem natural.

Comente

Leia também

CDO
TUCCA
ANHAGUERA
Fabio Rebuci
LAB

Mais lidas

OFERTA VIVIAN 1
OFERTA VIVIAN 2
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla
GLOBAL_MOBILE