UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.12º23º
|

Paraná

Professores e funcionários do estado suspendem greve após nova proposta do governo

Conforme o presidente da APP de Umuarama, professor Müller, a princípio, as aulas voltam após as férias escolares, no dia 29

Foto: Bem Paraná

REDAÇÃO O Bemdito 13 de julho de 2019 14h31

Professores e funcionários de escolas públicas estaduais decidiram neste sábado suspender a greve iniciada em 25 de junho. A decisão foi tomada em uma assembleia da APP-Sindicato que aconteceu em frente ao Palácio Iguaçu, sede do governo no Centro Cívico, em Curitiba. O protesto dos servidores era principalmente pelo reajuste salarial de 4,94%, referente à inflação de abril de 2018 a maio de 2018. A decisão foi aprovada depois que o governo do Estado formalizou nova proposta de reajuste de 5,0%, parcelado até 2022, com a primeira parcela, de 2%, a ser paga em janeiro de 2020.

A proposta não agradou a categoria, porém a avaliação da maioria dos presentes foi de suspensão do movimento e continuidade das mobilizações para que as medidas sejam efetivadas e ainda solicitar ao governo avanço em alguns pontos.  “A maioria compreendeu que a greve foi um movimento vitorioso pela organização da categoria e a unidade dos servidores”, avaliou Hermes Leão, presidente da APP-Ssindicato. Ele avalia que a proposta é ainda insuficiente, principalmente sobre o reajuste dos servidores. “Discordamos dos números do governo e vamos continuar acompanhando a evolução da receita que já apresenta crescimento”, afirmou.

Os servidores retornam as atividades a partir de segunda-feira (15) e irão debater com a secretaria da Educação um calendário de reposição dos dias parados. O governo informou que não haverá desconto nos salários. De acordo com o presidente da APP de Umuarama, Professor Müller, na região da Capital da Amizade as aulas voltam no dia 29, período em que se encerra as férias escolares. Conforme o presidente, os professores farão as reposições das aulas paralisadas após o início do segundo semestre.

Uma nova assembleia ficou definida para o próximo dia 10 de agosto, logo após o retorno do recesso da Assembleia Legislativa. O objetivo será acompanhar o projeto sobre o reajuste e o andamento de outros pontos da proposta. Caso eles não sejam efetivados, a categoria pode aprovar o retorno à greve, diz a APP.

(Com informações de Bem Paraná e Redação)

Comente

Leia também

ICE_BANANA
ponto mais
PLATA
CABINE

Mais lidas

TAKEJIMA
CELIO MOBILE
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla
PLANALTO