UmuaramaSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.23º36º
|

Paraná

Uopeccan completa 25 anos sem abandonar um minuto sequer a palavra 'esperança'

Foto: Divulgação Uopeccan

BRUNA BANDEIRA DA LUZ/GAZETA DO PARANÁ O Bemdito 12 de junho de 2016 11h43

Há sete anos, poucos dias antes do seu casamento, Samara Gouveia descobriu que estava com câncer de tireoide. Foi tudo muito rápido. Ela se sentiu mal, foi consultar em um posto de saúde onde identificaram o nódulo. Ela foi encaminhada à Uopeccan de Cascavel e em 20 dias tinha todos os exames necessários em mãos. Entre a descoberta da doença e a cirurgia, não chegaram a se passar 30 dias.

“E eu só não fiz a cirurgia antes, porque eu ia casar. O médico já queria marcar para a mesma semana”, contou.

Samara continua o tratamento no hospital, mas hoje não vê problema em ter que frequentá-lo. Afinal de contas, lá ela é tão bem tratada, tão acolhida, que se sente em casa.

“O atendimento deles é muito rápido. Além disso, os médicos, as meninas do atendimento, são todos muito atenciosos. Sempre nos recebem com um sorriso no rosto. Os profissionais tem toda uma preparação para lidar com os pacientes que estão com o emocional abalado”, contou.

Em 25 anos de existência, que se completam neste domingo (12), Samara é apenas uma entre as milhares e milhares de pessoas que tiveram através do hospital o sofrimento amenizado. Afinal de contas encarar um diagnóstico de câncer é algo sempre muito difícil. E em resposta a esta situação a Uopeccan oferece a melhor e mais tecnologicamente avançada estrutura que pode.

“Lembro que começamos os tratamentos com uma bomba de cobalto. Uma radiografia que era feita direitinho, mas morsa. Estar hoje com a gama de equipamentos com que contamos e com nossa equipe de especialistas é uma grata satisfação”, destacou o presidente do hospital, Ciro Antonio Kreuz.

SUS e particular

A Uopeccan faz em média 500 atendimentos por dia, através de 630 funcionários e equipamentos “top de linha”. Sendo que 70% dos pacientes são de outras cidades e 30% de Cascavel. O atendimento é baseado em 87% SUS e 13% de particular e convênios.

Quanto aos leitos, são 115 leitos para internação, mais 10 leitos de UTI, somando total de 125 leitos. De acordo com dados repassados pelo hospital, os cânceres mais comuns atendidos no hospital são os (seguindo a ordem de maior incidência): de Pele, de Mama, de Colo do Útero, de Próstata e de Pulmão.

Segundo o presidente do hospital, diante dos 25 anos de existência do hospital, os avanços só ocorreram porque a sociedade o abraçou. “Repasso à sociedade, aos eventos, doações, parcerias. Com uma enorme satisfação contamos com uma gama de voluntários. É comovente lembrar como começamos e ver que hoje temos um total de 30 mil metros quadrados entre os hospitais de Umuarama [inaugurado recentemente] e de Cascavel. Neste aniversário nos sentimos realmente abraçados por todos”, destacou.

 

Um pouco de história

A Uopeccan surgiu do sonho coletivo de um grupo atuante no Rotary International, que iniciou tímido, mas hoje tornou a Uopeccan um complexo hospitalar de combate ao câncer, referência neste tipo de atendimento na América do Sul.

De início foi criada uma casa de apoio, que era coordenada pelas Irmãs Franciscanas Angelinas, mas com o apoio da comunidade, a casa de apoio acabou se tornando um pontapé para a construção de um hospital completo e filantrópico.

Hoje o complexo hospitalar é formado por hospital, casa de apoio, núcleo solidário e centrais de telemarketing nos municípios de Cascavel, Foz do Iguaçu, Umuarama (onde também conta uma gigantesca estrutura), Guarapuava e Maringá. É através destas centrais que o hospital consegue captar recursos para manter a instituição, que como um hospital de grande porte, possui altas despesas.

Entretanto, além dos funcionários, o hospital conta com mais de 100 voluntários, entre eles a Legião Feminina de Combate ao Câncer. Um grupo de mulheres voluntárias atuantes na sociedade em campanhas de prevenção do câncer e organização de eventos internos e externos relacionados ao hospital.

Como a Uopeccan também é um hospital escola, em 2009 disponibilizou o programa de Residência Médica em Oncologia Cirúrgica e Clínica, oportunizando a formação de cirurgiões oncológicos e oncologistas clínicos e o início do Transplante de Medula Óssea autólogo, um tratamento altamente complexo e disponível apenas em poucos centros de excelência do país.

Além disso, desde 2014 o Uopeccan é um dos poucos hospitais do país que oferece aos seus pacientes o acelerador linear Clinac iX. O equipamento de alta tecnologia proporciona uma melhor precisão, o que garante aos órgãos um risco menor durante o tratamento.

Além de aperfeiçoar o tratamento de pacientes com câncer, esse equipamento integra três diferentes tecnologias a IGRT, a IMRT e a VMAT. Vale ressaltar que esta última existe em apenas mais cinco localidades espalhadas pelo país e a IMRT, até então não existia em nossa cidade.

 

(Com informações da Gazeta do Paraná)

Comente

Leia também

YAZIGI
REGINA
SATELLITE
NEIDE KUMAGAI - Hipnose
INNOVARE

Mais lidas

churrascaria
OFERTA_VIVIAN 1
GASTRO - Dr. Gilberto
PRISMA
NATAL PMU
OFERTA_VIVIAN 2
WIZARD
ARY BABY
CASTELO_BRANCO
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla