NATAL_TOPO
O médico Reinaldo de Souza (CRM-PR 25568) atende alergia e imunologia.
O médico Reinaldo de Souza (CRM-PR 25568) atende alergia e imunologia.

Alergia: a epidemia silenciosa que afeta um terço da população mundial

Atualmente um terço da população mundial sofre de algum tipo de alergia e as perspectivas não são nada animadoras. A estimativa dos estudiosos é que, em poucos anos, metade da população sofra de algum tipo de alergia.

“É uma epidemia silenciosa que está associada as mudanças no estilo de vida das pessoas. Alergias antes muito raras, hoje estão cada vez mais comuns”, afirma o médico Reinaldo de Souza (CRM-PR 25568), que atende alergia e imunologia.

Alergia é toda reação exagerada das defesas do nosso corpo contra agentes que, a princípio, não deveriam fazer mal. Como os ácaros, por exemplo, aracnídeos microscópicos que estão presentes na poeira dentro de casa. Fungos, insetos, pelos de animais, polens, alimentos e medicamentos também são largamente associados as alergias.

Segundo o médico, a vida urbana, a falta de contato com os chamados “micróbios bons”, a perda do contato com a terra e com os animais favorece o aparecimento das alergias.

“A vida urbana, isolada em construções de concreto e vidro nos tirou o contato dos germes naturais e nos colocou em contato com micro-organismos estranhos, advindos da poluição, por exemplo”, avalia.

Ácaros, bactérias e fungos estranhos ao nosso organismo favorecem o aparecimento das alergias 

O processo alérgico

A herança genética é a base para se ter alergia. Contudo, ela só se desencadeia com a exposição a fatores ambientais.

“Quando o sistema imunológico reage a um alérgeno, ele produz um anticorpo chamado imunoglobulina E (IgE), na tentativa de destruir o alérgeno e se proteger. Contudo, este processo permite que os anticorpos IgE libere certos produtos químicos, tais como a histamina.  O excesso de histamina no corpo pode provocar uma resposta indesejada que conduz a pele, nariz, garganta, pulmão e provoca a irritação”, explica o médico.A alergia é uma reação do organismo na tentativa de se proteger de agentes estranhos 

Tipos de alergia

Alergias respiratórias – São as mais comuns. A rinite alérgica, por exemplo, afeta entre 25% e 30% da população brasileira.

A  exposição aos alérgenos inalantes como ácaros da poeira de casa, fungos (mofo), pelos de animais, baratas, pólens e fatores irritantes (odores fortes, mudanças de temperatura, fumaças e poluição, infecções causadas por vírus e bactérias, alguns tipos de medicamentos, fatores emocionais, entre outros), podem desencadear alergias respiratórias, como a asma e a rinite.

Alergias dermatológicas - As doenças alérgicas de pele, também atingem indivíduos que tenham tendência hereditária (genética).As principais manifestações das alergias dermatológicas são: dermatite atópica, dermatite de contato, urticária, angioedema e estrófulo (alergia a picadas de mosquitos e pulgas).

Alergias alimentares - A maioria dos casos de reações adversas aos alimentos são de origem não alérgica, como é o caso das reações tóxicas (diarreia após ingestão de alimentos com toxinas bacterianas) e as intolerâncias alimentares (por dificuldade de digestão do alimento, como nos casos de intolerância a lactose ou glúten).

Amendoim, nozes, frutos do mar, ovos, alguns tipos de farinha e leite são alguns alimentos que podem provocar alergia alimentar

As principais manifestações de alergia alimentar são: dermatológicas (urticária, angioedema, dermatite atópica), gastrointestinais (vômitos e diarreia) e anafilaxia.

Diagnóstico

No consultório, o especialista realiza uma anamnese completa do paciente, procurando identificar as características da sua alergia e caracterizar seu estilo de vida, hábitos alimentares e de higiene. Através do histórico familiar são avaliados os fatores genéticos.

Exames complementares, como testes cutâneos de leitura imediata e de contato, exames laboratoriais, como dosagem de IgE total e específico, radiografias, tomografias e outros testes podem ser necessários para confirmar o diagnóstico.

O primeiro passo é identificar o agente causador da alergia. O teste cutâneo é um importante aliado. Gotas concentradas de vários alérgenos são aplicados na superfície da pele, que recebe uma pequena picadinha. Se o paciente for alérgico, irá desenvolver uma reação (vermelhidão) no local do teste”, explica o doutor Reinaldo de Souza.O teste cutâneo ajuda a identificar os agentes causadores das alergias e é realizado pelo médico no consultório 

Tratamento

Quando o paciente está em crise, a primeira medida é aliviar os sintomas. Medicamentos como Anti-histamínicos, corticóides e vasoconstritores podem ajudar a controlar o processo alérgico.

“Medidas de controle ambiental são importantíssimas no tratamento de alergias, especialmente as respiratórias. No caso das alergias alimentares, assim que o agente causador é identificado, ele deve ser retirado completamente da alimentação”, ressalta o médico.

Imunoterapia

Atualmente existem no mercado vacinas com alérgenos que são indicadas para pacientes que apresentam reações graves a insetos ou são sensíveis a alérgenos ambientais que apresentam manifestações clínicas como a asma, a renite e a conjuntivite.

“Somente um médico capacitado pode dizer qual o tipo de alérgeno realmente afeta o paciente e indicar o tratamento ideal para cada tipo de alergia. Nunca se automedique e não interrompa o tratamento sem falar com seu médico. As alergias não tratadas ou tratadas de maneira incorreta podem se agravar e significar risco de vida ao paciente”, alerta o doutor Reinaldo de Souza.

A imunoterapia sublingual pode proteger o organismo de diversos tipos de alergias

Dicas para uma casa saudável

- Ventilação: manter janelas abertas durante o dia. Não tenha receio: vento não faz mal.

- Móveis: o mobiliário deve ser simples, com bordas lisas e de fácil limpeza.

- Limpeza: deve ser diária, com pano úmido com água, sabão e produtos de limpeza adequados. Evitar produtos com odor ativo, como os derivados de amoníaco. Evitar, também, usar vassouras e espanadores, bem como aspiradores que não tenham filtros para reter partículas bem pequenas. Não esquecer da limpeza de ventiladores e dos filtros do ar condicionado. Consertar focos de infiltração e umidade.

- Colchões e travesseiros: trocar travesseiros uma vez por ano e preferir modelos com espuma inteiriça. Evitar penas ou flocos. Encapar colchões e travesseiros com capas especiais contra ácaros e trocar as roupas de cama semanalmente.

- Animais: evitar no quarto de dormir.

-Cuidados no armazenamento de roupas: lavar roupas guardadas por muito tempo antes do uso.

- Controle de fatores irritantes: evitar fumaça de cigarro, odores e umidade.

SERVIÇO

O médico Reinaldo de Souza (CRM-PR 25568) atende as áreas de alergia e imunologia na Clínica Aptus. Avenida São Pedro, 4660 – Fone: (44) 3624-5243 – Umuarama-PR. Acesse: @Clinicaaptusumuarama

Comente

Veja Também