UmuaramaSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.24º35º
|

Saúde

Banco de leite de Umuarama precisa de mais doadoras para atender demanda

Foto: Ilustrativa/www.sauderj.gov.br

O Bemdito 9 de janeiro de 2019 13h10

O banco de leite do hospital Norospar de Umuarama está precisando de mais doadoras para conseguir atender a demanda da UTI Neonatal da Maternidade. Além disso, a unidade necessita de doações de frascos para a coleta do leite.

Segundo a fonoaudióloga Daiane Augusto Caetano Ribeiro, responsável pelo Posto de Coleta de Leite Materno do hospital, a UTI Neonatal possui 10 leitos e geralmente todos estão ocupados – tendo em vista que a maternidade atende pacientes de toda a região.

“Precisamos manter um estoque mínimo para pelo menos suprir as necessidades da UTI Neonatal. Infelizmente hoje ainda não conseguimos ter leite suficiente para atender aos bebês da maternidade, aqueles recém-nascidos que as mães não conseguem amamentar, pois têm algum tipo de dificuldade. Nestes casos temos que oferecer a fórmula”, explica.

Daiane informa que na UTI Neonatal é necessário, em média, um litro de leite por dia. “Têm mães que conseguem encher um frasco de 350 ml em dois dias. Outras demoram uma semana. O importante é saber que qualquer doação, em qualquer quantidade, é suficiente. Tem bebê que começa recebendo 1 ml de leite por amamentação na UTI. Então, às vezes aquele pouquinho que é tirado no banho pode fazer a diferença para ajudar a salvar uma dessas crianças”, argumenta.

Doadoras

Para manter o estoque regular, a intenção é ampliar o número de lactantes doadoras, que podem ser de Umuarama e da região. As mulheres de Umuarama interessadas em doar podem ir diretamente ao hospital e procurar o Posto de Coleta, portando documentos pessoais e informações do pré-natal (carteirinha da gestante). Será feito um cadastro rápido, orientações e a lactante receberá um kit para fazer a coleta do leite em casa.

Daiane lembra que semanalmente um bombeiro irá até a casa da doadora recolher o leite e levar um novo kit. “Fizemos uma parceria fundamental com o Corpo de Bombeiros de Umuarama, em um projeto que chama ‘Bombeiro Amigo do Peito’. Desde outubro eles fazem a coleta do leite na casa da doadora semanalmente, o que contribui muito para a agilidade do processo”, diz a responsável.

No caso de doadoras da região, é necessário procurar o posto de saúde da cidade. Daiane informa que profissionais da maioria dos 21 municípios da regional receberam treinamento para atender as lactantes, repassando as informações necessárias e o kit. Depois disso, cada município se encarrega por enviar o leite coletado para Umuarama.

“A maioria das Secretarias de Saúde tem a rotina de enviar pacientes para Umuarama todos os dias e, desta forma, já trazem o leite coletado. Nós fornecemos tudo o que é necessário para armazenamento e transporte adequados”, explica.

Frascos

O banco de leite também precisa com frequência de potes de vidro, que são entregues para as mães fazerem a coleta. Os recipientes adequados são aqueles com bordas largas e tampas plásticas, como os potes de vidro de cafés solúveis ou de conserva de palmito, por exemplo. O ideal é que não haja pintura no vidro e não é necessário que o pote tenha tampa, pois o hospital compra as tampas mais indicadas.

Esse material é indicado porque não acumula cheiro nem resíduos. É fácil de esterilizar e limpar e oferece resistência aos processos de congelamento e descongelamento, necessários para que o leite não perca seus nutrientes e possa ser oferecido sem riscos aos bebês.

As doações podem ser feitas na recepção do hospital Norospar ou da Maternidade.

O telefone para contato para quaisquer informações é o (44) 3621-1299.

 

 

Comente

Leia também

NEIDE KUMAGAI - Hipnose
BRINQUEDOTECA

Mais lidas

ARY BABY