UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.15º26º
|
CÂMARA UMUARAMA
GASTRO - Dr. Gilberto

Saúde

Casos de otite externa dobram no verão: saiba como prevenir

Foto: Divulgação

REDAÇÃO O Bemdito 30 de janeiro de 2018 10h14

Durante a estação mais quente do ano fica difícil resistir a um bom banho de praia ou piscina para aliviar o calor do verão. No entanto, estas atividades comuns nos primeiros meses podem favorecer o aumento de inflamações e infecções no ouvido.

A incidência de otite externa, infecção que atinge o canal externo do órgão auditivo, mais que dobra nessa época, e torna-se a queixa com maior aumento dentro dos consultórios médicos otorrinolaringológicos. Segundo o otorrinolaringologista da Sociedade Brasileira de Otologia, Marcelo Hueb, o contato excessivo com água e a umidade são as principais causas das infecções durante o verão, além é claro dos hábitos assumidos pela população durante os meses mais quentes.

Este ano, a Campanha Nacional da Saúde Auditiva alerta a população sobre cuidados essenciais com o ouvido e sobre a importância de se procurar um especialista aos primeiros sintomas. Quando o ambiente está úmido e quente, o contato constante com a água pode modificar o revestimento do canal auditivo externo, retirando a proteção do local, o que pode ocasionar descamação e coceira. Esse incômodo provoca a necessidade do paciente secar o ouvido constantemente, causando escoriações que facilitam a entrada de bactérias e fungos.

Segundo Hueb o lema de "não molhar, não coçar e procurar um médico" é a melhor maneira de prevenir este problema.

- De uma maneira geral, em relação às otites externas, prevenir é sempre melhor do que remediar, principalmente em recém-nascidos, idosos ou pacientes debilitados - explica ele.

A otite externa afeta adultos e crianças e deve ser diferenciada da otite média aguda, que apresenta uma incidência muito maior nos meses de inverno e em crianças até os seis anos de idade. Entre os principais sintomas da otite externa estão dor, coceira, secreção e diminuição da audição.

Cuide da sua saúde auditiva:

1. Seque bem os ouvidos após nadar, mergulhar ou após o banho. Use apenas uma toalha de papel ou mesmo papel higiênico na ponta do dedo indicador.

2. Evite nadar e mergulhar em águas poluídas.

3. Nunca introduza cotonetes, grampos ou outros objetos no canal externo do ouvido.

4. Nadadores com otite externa recorrente não devem se esquecer dos protetores auriculares e de secar bem os ouvidos após o contato com água.

5. Nunca pingue nada no ouvido além dos remédios recomendados pelo seu médico.

6. Procure sempre um médico quando sentir dor de ouvido. Outras doenças podem estar associadas a esta dor ou mesmo à otite externa e somente o médico poderá orientá-lo adequadamente.

(ClickRBS)

Leia também

Comente

Serão moderados e passíveis de não publicação e/ou exclusão os comentários de cunho eleitoral, que contenham termos que possam caracterizar propaganda eleitoral, tais como a divulgação de nomes e números de candidatos, siglas e nomes de partidos políticos, slogans de campanhas partidárias, bem como palavras chave, tais como eleições, segundo turno ou outras nomenclaturas dessa espécie. Essa restrição permanecerá até o final do período eleitoral.

HOYER - 20% Desconto
NEIDE KUMAGAI - Hipnose
PRO-OFTALMO
RINOPLASTIA - Dr. Ricardo
ORAL SIN - Aniversário

Mais lidas

OFERTA_VIVIAN 2
OFERTA_VIVIAN 1
BLACK RIGOR
TOPWAY - Bike Indoor
OBEMDITO - WhatsApp
ECODE - Sites
ACIU - Ponta de Estoque