A médica anestesista Ana Claudia Lopes é Supervisora do Programa de Residência Médica do Hospital Norospar  Foto: Jackson Catarino
A médica anestesista Ana Claudia Lopes é Supervisora do Programa de Residência Médica do Hospital Norospar Foto: Jackson Catarino

Consulta pré-anestésica ajuda a garantir a segurança em procedimentos cirurgicos

Todo procedimento cirúrgico exige cuidados fundamentais. Um deles é a consulta pré-anestésica, um procedimento essencial para manter a saúde do paciente antes, durante e depois da cirurgia, ajudando a garantir a segurança do procedimento.

De acordo com a médica anestesiologista Ana Claudia A. Lopes (CRM 18.955), durante a consulta pré-anestésica o especialista faz uma avaliação clínica do paciente e das suas condições de saúde para a realização da cirurgia, estabelecendo o chamado risco anestésico.

“São conferidos se todos os exames necessários foram realizados e se os resultados confirmam a necessidade do procedimento. Também nos inteiramos das medicações que o paciente faz uso para que se avalie os riscos que eles podem trazer ao ato cirúrgico”, explica a médica.

Segundo ela, durante a consulta anestésica estabelece-se uma relação médico-paciente com o anestesista. “É uma forma de diminuir a ansiedade do paciente e aumentar sua confiança”, destaca.

O médico explica ao paciente o método anestésico que será empregado, seus efeitos e consequencias no organismo. O paciente também pode tirar suas dúvidas, fazer perguntas e dialogar com o anestesista.

Se julgar necessário, o anestesista pode solicitar novos exames e, até mesmo novas avaliações médicas, com um cardiologista, por exemplo.

“É um procedimento fundamental que oferece mais segurança, tanto ao paciente quanto ao anestesista e deve ser realizado antes de qualquer procedimento cirúrgico, independente do porte da cirurgia”, recomenda.Durante a consulta pré-anestésica, o médico avalia os riscos da cirurgia para o paciente. Se necessário, pode pedir exames complementares 

Exames essenciais antes de qualquer procedimento cirúrgico

Hemograma: o exame pode comprovar a presença de anemia, inflamações, leucemia, infecções viróticas e bacterianas. É realizado ainda o eritrograma (avaliação e contagem de glóbulos vermelhos) e o leucograma (avaliação e contagem de glóbulos brancos), além de uma avaliação de plaquetas.  O hemograma pode acusar se a pessoa possui alguma infecção


Protoparasitológico de fezes: exame utilizado para o diagnóstico de parasitoses intestinais, com pesquisa direta de protozoários ou ovos de helmintos.

Urina Tipo I: diagnostica infecções urinárias, sendo dividido em três aspectos: avaliações físicas, químicas e microscópicas da urina. É importante colher a primeira urina do dia para a realização deste exame.

Glicemia: teste útil no diagnóstico de hipoglicemias e hiperglicemias. É importante fazê-lo em jejum de, pelo menos, 12 horas.

Colesterol: realizado para avaliar o risco de doença coronariana, em que níveis elevados podem estar associados aos processos ateroscleróticos.

Coagulograma: identifica a possibilidade de coagulação do sangue ou a presença de algum distúrbio.

Eletrocardiograma: é rápido e indolor e pode detectar problemas no coração, que podem causar algum tipo de transtorno durante a operação.  Caso algum problema seja diagnosticado, é fundamental fazer uma avaliação com um cardiologista, antes da cirurgia.

Raios-X de tórax e espirometria: em pacientes fumantes ou asmáticos a função pulmonar deve ser avaliada para evitar problemas durante a cirurgia.

Ureia e creatinina: avalia se as funções renais estão perfeitas.

 

SERVIÇO

A médica anestesista Ana Claudia A. Lopes (CRM 18.955), é Supervisora do Programa de Residência Médica do Hospital Norospar. Atende Clínica Gastro Umuarama, que fica na Rua Jussara, 3518 (ao lado do Hospital São Paulo) - Fone: (44) 2031-0180 / 9915-0129 - Umuarama – PR. 

 

Saiba mais: www.gastroumuarama.com.br 

VISITE A PÁGINA DA GASTROUMUARAMA NO FACEBOOK 

 

 

MOBILE INTERNA DETALHE

Comente

Veja Também

Anúncio Teste DOTHCOM 941x91