UmuaramaSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.23º38º
|

Saúde

Evento discute perspectivas sobre atendimento a idosos na rede pública

Foto: Rosi Rodrigues

REDAÇÃO O Bemdito 9 de outubro de 2018 19h06

Profissionais de saúde da região participaram do workshop 'Envelhecimento: perspectivas sobre o atendimento e acompanhamento da saúde do idoso', promovido pelo Consórcio Intermunicipal de Saúde – Cisa-Amerios, durante toda a tarde de segunda-feira (8).

Médicos, enfermeiros, dentistas, fonoaudiólogos, psicólogos, assistentes sociais, entre outros profissionais e técnicos, participaram. Para o coordenador do consórcio, Nilson Manduca, o objetivo dos eventos de formação é o aperfeiçoamento dos processos e a integração dos profissionais.

"O atendimento à saúde do idoso está entre as maiores demandas. Ampliar e melhorar os serviços é o nosso objetivo constante. Aproveitem o momento de formação e integração para apontar e sugerir melhorias", salientou.

Prioridade

O clínico geral Caio Murilo de Almeida abriu o ciclo de palestras, abordando e debatendo com colegas a prioridade de atendimento nos serviços públicos de saúde.

"Em todo lugar, idoso tem prioridade, seja na fila do banco, dos supermercados e lojas. Nos serviços de saúde deve ser assim também. O critério de ordem de chegada nem sempre é justo e na hora de fazer a triagem", observou.

As enfermeiras Symara Oliveira e Camila Caiado Orceli apresentaram experiências sobre a estratificação do idoso na Unidade Básica de Saúde e fizeram relatos de casos.

"Além das questões ligadas diretamente à saúde, deparamo-nos com situações de abandono da família, carência econômica e afetiva, entre outros problemas socioeconômicos e culturais que influenciam diretamente no tratamento", destacou a Symara.

Para Camila, sem negligenciar os protocolos padrões recomendados pelo Ministério da Saúde, o atendimento ao idoso requer sensibilidade e amor.

O médico cardiologista  Tony Bartolli apresentou uma nova visão da cardiologia sobre a hipertensão arterial. Para ele, o atendimento ao paciente deve ser cada vez mais individualizado e personalizado. "Pessoas com o mesmo sexo, mesma idade, mesmo peso, podem apresentar sintomas completamente diferentes", destacou.

Segundo o cardiologista, a pré-consulta, anamnese do paciente e o acompanhamento da evolução clínica em seu município de origem é fundamental para o sucesso do tratamento. "Essa integração entre os profissionais da base e os especialistas do Cisa-Amerios promove uma melhor adesão aos tratamentos e, consequentemente, resultados mais positivos", ressaltou.

A cirurgiã dentista Elisiane Ferraz de Andrade encerrou os trabalhos, destacando a importância do atendimento e acompanhamento da saúde bucal do idoso.

Comente

Leia também

REGINA
INNOVARE
YAZIGI
SATELLITE
NEIDE KUMAGAI - Hipnose

Mais lidas

OFERTA_VIVIAN 1
GASTRO - Dr. Gilberto
PRISMA
OFERTA_VIVIAN 2
NATAL PMU
churrascaria
CASTELO_BRANCO
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla
ARY BABY
WIZARD