UmuaramaSol com algumas nuvens. Chove rápido durante o dia e à noite.21º30º
|

Colunista

Aprenda a perdoar as pessoas que não foram capazes de te amar!

"O fato de alguém não nos amar não significa que não merecemos amor". Confira a Coluna Psiquê desta semana!

ANDRÉA SEFRIAN (*) O Bemdito 14 de janeiro de 2021 19h12

Nem todos tiveram ou terão a condição de nos amar, e nem nós o temos. Podemos até cobrar alguém pelo respeito que não nos foi dado, mas jamais pelo amor que não se despertou.

As pessoas às vezes nos rejeitam por causa do comportamento que temos perante elas. Quando as pessoas se sentem desconfortáveis, elas vão tentar remover aquilo que as estressa, e neste caso, pode ser a nossa presença, o que nos leva a nos sentirmos rejeitados. Porém a rejeição não é pessoal! As pessoas não estão nos rejeitando, e sim nosso comportamento. Isso acontece porque costumamos atribuir nosso comportamento à nossa identidade. Mas quantas vezes mudamos nossa maneira de agir na vida? Ao alterar um padrão de comportamento, você continua sendo a mesma pessoa.

O fato de alguém não nos amar não significa que não merecemos amor. Significa apenas falta de afinidade e compatibilidade. A falta de sentimento de alguém geralmente diz mais sobre o outro do que sobre nós. Alguém que não nos amou não é necessariamente alguém mau, insensível ou ingrato. É apenas uma pessoa com a realidade dos seus sentimentos. Entretanto, a falta de amor não justifica desrespeitos, jogos emocionais ou enganações. Essa falta de amor jamais deve ser falta de empatia.

O amor em si não se força. Na vida sempre encontraremos pessoas que não são capazes de nos amar, muitas vezes nem de gostar e outras que dirão nos amar e mesmo assim farão o contrário de tudo isso. Simplesmente porque as pessoas tem seus limites. Não dá para esperar reciprocidade de todos. É preciso saber expressar o que se sente, mas também saber se retirar quando o amor não é servido à mesa, e lembrar que ninguém é necessariamente culpado por aquilo que não pode oferecer. Você também em algum momento, não quis alguém que era uma boa pessoa, mas que acabou não “rolando” - compatibilidade. Acontece com todos!

É preciso perdoar os que não foram capazes de nos amar, e não se culpar por isso. Quando agimos de maneira sadia não podemos nos culpar pelo afeto que não nos foi dado. É preciso aceitar o limite de cada um e lembrar que as afinidades são naturais. Do mesmo modo que há os que não nos amaram, há aqueles que nos amam sem que precisemos pedir por isso.

Então que siga em paz quem não foi capaz de nos amar e que sejam bem vindos em nossa vida os que são!

_________________________________________________________________________________________________

(*) Andréa Sefrian (CRP08/12599) é Psicóloga Especializada em Gestão Estratégica de Pessoas pela PUC-PR, atua há 10 anos como psicóloga clínica ( CLINIMED ), além de ser palestrante e prestar consultorias e treinamentos em instituições e empresas,  conciliando com o trabalho de Psicóloga do CRAS do Município de Xambrê, concursada há mais de 6 anos. Apaixonada pelo ser humano, acredita que sua missão de vida é trabalhar ouvindo histórias e construindo possibilidades de esperanças.

Comente

Leia também

PARCEIRO DESKTOP - 90D
WSD PC - 30D
LABMAX PC
CAIUA PC - 90D
RADCENTER 6 MESES

Mais lidas

PANVEL
SALLA CONTAINER PC - 30D
AÇAI PC - 30D
TUCCA
UTILAR PC - 30D