Umuaramaºº
|

Colunista

Quem procura acha! Pare de procurar o que você não quer ver!

Vire e mexe lá está você, procurando pistas, vasculhando redes sociais, fuçando aonde consegue, se perdendo nessa busca incessante de encontrar o que você já sabe que vai te deixar mal

ANDRÉA SEFRIAN (*) O Bemdito 29 de julho de 2020 20h20

Está virando um hábito torturante. Vire e mexe lá está você, procurando pistas, vasculhando redes sociais, fuçando aonde consegue, se perdendo nessa busca incessante de encontrar o que você já sabe que vai te deixar mal.

Lógica? Não, não tem. O que acontece é um impulso incontrolável de tirar a limpo e desvendar fantasias, suposições e claro, desconfianças.

 Acontece que você insiste em colocar a prova seu sexto sentido. Mas a verdade é que quando procura algo e teima nisso é porque já sabe muito bem o que vai achar, talvez só não tenha muito claro, o que fará depois disso...

Daí vem o dilema, torna-se assíduo(a) detetive em função da apreensão que sente, que só piora e agrava com essa mania de stalkear o tempo todo.

Então, eu te pergunto...

Você realmente precisa de ‘provas’ que só servirão para te magoar e machucar mais, para constatar quem é essa pessoa e se deve mesmo continuar com ela? Será que o que você já sente e já sabe não é o bastante?

Quando você procura, provavelmente acha, e se não procura se vê enganado(a)? Até quando se sustentará essa dinâmica?

Procure exercitar sua autoconfiança, resgate suas qualidades e o que há de positivo em você. Reconheça sua essência e pare de permitir que o outro a estrague, roubando sua paz. Se você confiar em si, jamais precisará ir atrás de nada para comprovar sensações. Inclusive deixará claro para quem estiver com você, que se não houver transparência e cumplicidade, nada feito.

Aliás, o pior cenário relacional possível, é viver assombrado(a) com os passos duvidosos de alguém, ou não confiar naquele(a) que escolheu para ter ao lado.

Se não for possível estabelecer um elo de comunicação e confiança, a relação nunca valerá a pena. Reveja seu conceito de relacionamento, pondere sua postura, alinhe acordos, recontrate a relação, abandone a função de inspetor(a) e permita-se curtir a interação.

Porém, se já percebeu que tentou de tudo e não funcionou, será que não chegou a hora de largar de uma vez desse sufoco?

_________________________________________________________________________________________________

(*) Andréa Sefrian (CRP08/12599) é Psicóloga Especializada em Gestão Estratégica de Pessoas pela PUC-PR, atua há 10 anos como psicóloga clínica ( CLINIMED ), além de ser palestrante e prestar consultorias e treinamentos em instituições e empresas,  conciliando com o trabalho de Psicóloga do CRAS do Município de Xambrê, concursada há mais de 6 anos. Apaixonada pelo ser humano, acredita que sua missão de vida é trabalhar ouvindo histórias e construindo possibilidades de esperanças.

Comente

Leia também

MORENA
Casa do encanador
SE LIGA DESKTOP
LAB
Ks motos
AUTENTIC

Mais lidas

Obemdito anuncie
CASA DO ESPETINHO DESKTOP
TUCCA
Glamour Cosméticos
JOÃO CELÓIA DESKTOP
RF Desktop
AGRO_E_PET_FAZENDAO
CASA TOESCA