UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.20º38º
|

Polícia

Homem acusado de matar e assar cachorro comunitário é preso em Curitiba

Jovem ironizou querendo comer gansos que estavam no pátio da delegacia

Foto: Reprodução Banda B

BANDA B/REDAÇÃO O Bemdito 7 de agosto de 2020 15h57

O homem acusado de matar e assar no forno um cão comunitário da região do bairro Alto Boqueirão, em Curitiba, foi encontrado na noite da quinta-feira (6). Ele tem 19 anos e foi preso em flagrante pela Polícia Civil ao oferecer dinheiro para que fosse liberado – crime que caracterizou corrupção e o levou à prisão em flagrante.

De acordo com o site Banda B, na delegacia, o homem confessou os maus tratos e ainda debochou perguntando se poderia comer os gansos que estavam no pátio.

O delegado Matheus Laiola disse à Banda B que o suspeito é um homem frio e age com maldade. “O que mais nos causou estranheza é a frieza desse homem. Ele confessou, dizendo que matou e assou o cão, matou e assou um periquito que encontramos lá e ainda perguntou se poderia comer os gansos da delegacia. No caminho, ele ofereceu dinheiro aos investigadores para não ficar preso”, contou Laiola.

Já na delegacia, o suspeito voltou a oferecer uma certa quantia para que fosse liberado. “Instalamos uma câmera na delegacia, ele me ofereceu, dei voz de prisão por corrupção. Então, hoje ele está preso”, disse o delegado.

O homem foi preso perto da casa onde a polícia esteve pela manhã. Vizinhos voltaram a se revoltar assim que viram a ação dos policiais. “Dá até medo, credo. Que coragem de comer os bichos”, disse um morador à Banda B.

O acusado está preso no Centro de Triagem da Polícia Civil, vai responder pelo crime de maus tratos e também por corrupção (tentativa de suborno).

Investigação

A informação sobre a morte do cão foi feita por meio de uma denúncia anônima. Ele matou o animal com chutes e depois o levou para casa. Câmeras de monitoramento flagraram o acusado carregando o cão (para ver o vídeo clique aqui). O suspeito teria comido partes do animal assado e oferecido a vizinhos.

A Delegacia do Meio Ambiente conseguiu identificar o acusado. Policiais foram até a casa do suspeito, na manhã de quinta-feira (6), mas ele não estava. Para a Banda B, o delegado Matheus Laiola disse: “Uma situação extremamente revoltante, recebemos uma informação de que um homem teria matado um cão a chutes e assado esse cão para comer, inclusive, oferecendo a outras pessoas. Viemos até o local, não o encontramos, já tem passagens”, contou.

Segundo o delegado, ao chegar na casa onde esse homem vive, policiais encontraram partes do cachorro no forno. “A cena é surreal, quando a gente chega na casa já vê marcas de sangue e pedaços do animal pela casa, um cheiro muito forte, abrimos um forno e lá tinha carcaça do animal”, descreveu.

O vizinho João Zanca, que tem três cães no quintal, disse que o suspeito vive em uma casa onde acontecem constantes brigas. “O cara é doente, só pode. Ninguém sabia que ele tinha feito isso. Esse cara mora aqui há quase dois anos, tem o pai e o irmão dele, mas brigam muito, nem sei se moram mais aqui. De certo estava passando fome, sei lá. Mas, todo mundo dava comida pra ele, cesta básica”, descreveu à Banda B.

O delegado rechaça a versão de que o suspeito estivesse com fome. “Não era por fome, não. Maldade dele, mesmo”, garantiu o Matheus Laiola.

Comente

Leia também

MORENA TOP LIFE
BELLA ESTÉTICA
kumon-agora
LAB

Mais lidas

FANCAR
PLACAS MIRANDA
VENEZA
UNINTER
PANVEL
TUCCA
FAZENDÇAO SHOW
FAZENDAO SEMANA
WHYSKRITORIO