UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.22º38º
|

Polícia

Investigação sobre desaparecimento de casal de Goioerê tem 5 prisões relacionadas

Três prisões estão diretamente ligadas ao inquérito e outras duas ainda estão sendo analisadas. O Delegado Adaílton Ribeiro Junior é o responsável pelo caso

Delegado Adaílton é responsável pelo inquérito
Delegado Adaílton é responsável pelo inquérito
Foto: Ricardo Trindade/ OBemdito

REDAÇÃO OBEMDITO O Bemdito 22 de setembro de 2020 12h56

Segue em andamento a investigação acerca do desaparecimento do casal Kawane Cleve Machado (23 anos) e Rubens Biguetti Junior (29 anos) - desaparecidos desde 3 de agosto. Na manhã desta terça-feira (22) OBemdito conversou com o delegado responsável pelo inquérito, Adailton Ribeiro Junior, que atualizou as informações.

Até o momento aconteceram 5 prisões relacionadas com o caso, sendo três consideradas envolvidas diretamente e duas que ainda estão sendo investigadas. Até o momento todos os detidos são considerados suspeitos.

Conforme o delegado, Suziane Ferreira dos Santos, Mauro José Cavalcante Sobrinho (Ceará) e Alessandro Benatti (Mohamed) estão detidos temporariamente, em prisões expedidas diretamente através do inquérito. Já Lucas Vinicius Pimenta e James Ademir Pereira foram presos acusados de outros crimes, mas a participação deles no desaparecimento de Kawane e Rubens é apurada. Lucas foi detido em Campo Mourão (e segue naquela cidade) e James em Tapejara (porém, foi transferido para a Delegacia de Umuarama).

Até o momento não há nenhuma pista de onde estariam os corpos do casal (a morte deles é dada como praticamente certa). A região é bastante ampla e, até o momento, nenhum dos suspeitos passou informações concretas neste aspecto, o que dificulta.

O inquérito está em andamento e o delegado informa que deve ouvir Ceará e Mohamed ainda nesta semana. A expectativa é de que Lucas e James também passem por oitiva nos próximos dias.

“Seguimos tentando apurar onde as vítimas foram abordadas, porque isso aconteceu e, o principal, que é localizá-los. A região é muito ampla, mas seguimos diligenciando e ouvindo pessoas na tentativa de montar esse ‘quebra-cabeças’. A intenção é entender toda a dinâmica que envolve o caso”, informa Junior. Este trabalho conta com apoio da Polícia Civil de várias cidades, tais como Umuarama, Campo Mourão [que prendeu Lucas], Goioerê, entre outras.

Nos próximos dias termina o prazo da prisão temporária de Suziane e o delegado disse que ainda irá decidir se pede a prorrogação ou a prisão definitiva.

Casal está desaparecido desde 3 de agosto                                   (Foto: reprodução redes sociais)

Comente

Leia também

ADVENTISTA 2 MESES
BR FIN
CENAIC
RADCENTER 6 MESES

Mais lidas

PANVEL
Uninter
MARIA SORVETE
GLOBAL
CINTI 90D
LOG 30 DIAS