UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.15º27º
|

Polícia

Polícia Civil começa ouvir pessoas no caso da morte de garotinho em Cruzeiro do Oeste

Corpo da criança ainda não foi liberado para o sepultamento

Foto: Arquivo OBemdito

REDAÇÃO O Bemdito 13 de fevereiro de 2020 09h24

Na manhã desta quinta-feira (13) começam a ser ouvidas as primeiras testemunhas sobre o caso do garotinho de dois anos que morreu em Cruzeiro do Oeste, na quarta-feira (12). Entre as pessoas está a mãe da criança.

De acordo com a Polícia Civil (PC) o flagrante contra o tio do menino será feito por homicídio qualificado. O corpo da criança passa por exames no Instituto Médico-Legal (IML) de Umuarama, que não confirmou a identidade da vítima.

A ocorrência foi registrada por volta das 20h desta quarta. Equipes do 7º Batalhão de Polícia Militar (7º BPM) foram acionadas para comparecer ao hospital, após o encaminhamento da criança.

“Segundo o suspeito informou, a criança estava brincando quando passou mal, mas o médico identificou algumas lesões que apontam para espancamento e nos acionou”, conta o tenente Manoel, do 7º BPM.

Na ocasião a esposa do suspeito havia saído de casa para ir ao mercado. Além da vítima, havia outras quatro crianças no local, sendo dois filhos biológicos do acusado, e dois da mulher.

O garotinho é sobrinho do casal, que aguardava a decisão do Judicário para a guarda permanente. Os pais biológicos da criança morta teriam problemas com drogas e passagens criminais – mas a informação é extraoficial.

Após os depoimentos de hoje a PC deve ainda aguardar os laudos que serão emitidos pela Polícia Científica.

Aos policiais militares o suspeito, identificado apenas como Evandro, falou que a criança já estava com lesões. “Ele disse que na última semana ela [a criança] foi passar um tempo com a irmã e voltou machucada”, salienta o oficial.

Mesmo com a negativa do suspeito, como ele era o único adulto responsável na casa, os policiais militares efetuaram a prisão em flagrante.

HISTÓRICO

A reportagem de OBemdito entrou em contato com o Conselho Tutelar de Cruzeiro do Oeste, que informou que “serão tomadas as medidas cabíveis” no que tange às outras crianças que residem na casa.

O garotinho morava originalmente em Umuarama e só depois foi transferido para esta residência em Cruzeiro do Oeste. Todavia não foram dados mais detalhes pelo órgão.

Relembre o caso aqui.

Comente

Leia também

DUDU LANCHES
MORENA
Ks motos
LAB
Casa do encanador
AUTENTIC

Mais lidas

CASTELO MULTIMARCAS
INSTALCOM
SENAC
AGRO_E_PET_FAZENDAO
CASA TOESCA