UmuaramaSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.20º30º
|

Polícia

PRF intercepta na BR-376 carga de cigarros que saiu de Umuarama

Em duas ações a PRF de Maringá apreendeu dois veículos com cigarros contrabandeados

Foto: Assessoria PRF

ASSESSORIA PRF/REDAÇÃO O Bemdito 28 de fevereiro de 2020 15h15

A Polícia Rodoviária Federal (PRF) de Maringá apreendeu dois veículos carregados com cigarros contrabandeados na tarde de quinta-feira (27). As apreensões aconteceram em Marialva e Maringá e ambos veículos tinham placas de Umuarama. Em um dos casos a carga saiu de Umuarama, conforme informou o motorista.

A primeira ocorrência foi registrada por volta das 13h30, no km 192 da BR-376, no contorno de Marialva, quando agentes da PRF, após recebimento de denúncia de veículos chegando em Maringá com atitudes suspeitas, tais como excesso de velocidade, não obediência à sinalização semafórica e outros, deram ordem de parada a um veículo utilitário Renault Master. O veículo era conduzido por um homem de 26 anos, residente em Londrina.

O condutor não obedeceu a ordem e tentou fugir dos agentes em alta velocidade. Menos de mil metros à frente o motorista perdeu o controle da direção, saiu da pista e tombou. O homem não se feriu.

Aproximadamente 50 mil maços de cigarros contrabandeados do Paraguai estavam do utilitário. O condutor afirmou aos agentes ter pego a carga de cigarros em Umuarama e que pretendia entregá-la na cidade de Marialva, onde receberia pelo empreitada criminosa.

Segunda apreensão

Poucos minutos após, outro carregamento de cigarros contrabandeados do Paraguai foi interceptado por agentes da PRF. Essa segunda ocorrência foi registrada no km 182 da BR-376, em Maringá, por volta das 13h40.

Agentes da PRF abordaram uma Fiat Fiorino, também com placas de Apucarana, conduzida por um homem de 29 anos, residente em Apucarana. Após a abordagem, a PRF descobriu que o utilitário estava abarrotado de cigarros contrabandeados do Paraguai. Ao todo, 20 mil maços de cigarros estavam acondicionados dentro do veículo.

O condutor informou ter pego a carga em Cianorte e que pretendia entregá-la em Londrina, onde seria remunerado.

Os agentes suspeitaram da real identificação do primeiro veículo Renault Master, pois houve divergências em suas marcas identificatórias. Após cientificar se tratar ou não de veículo clonado, haverá a apreensão e o encaminhamento ao órgão receptor.

A PRF prendeu os dois condutores e os encaminharam à Delegacia da Polícia Federal e os veículos, após identificação veicular, serão, juntamente com o contrabando, encaminhados ao depósito da Receita Federal, ambos em Maringá. O crime de contrabando tem pena que varia entre 2 a 5 anos de reclusão.


 

Comente

Leia também

MORENA

Mais lidas

RDR
TUCCA
SUCULENTA
ANHAGUERA
BELLA