UmuaramaSol com muitas nuvens. Pancadas de chuva à tarde e à noite.22º30º
|

Esporte

Cinco paranaenses que vêm se destacando no mundo dos esportes

Ágatha e Bárbara com a medalha de prata no vôlei de praia nos Jogos Rio 2016.
Ágatha e Bárbara com a medalha de prata no vôlei de praia nos Jogos Rio 2016.
Foto: Reprodução

O Bemdito 23 de novembro de 2020 18h06

O Estado do Paraná vem revelando grandes nomes nos esportes. Atletas que passaram a mostrar seu talento tanto nacional quanto internacionalmente. Cada um com sua história de vida, vitórias e derrotas que só ajudaram a aumentar a força de vontade. Nossa lista inclui nomes de esportes diversos e mostram que os paranaenses estão presentes em todas. Seja através de equipes ou individual, esses nomes merecem nosso respeito no mundo dos esportes:

Bárbara Domingos

O Brasil já revelou grandes nomes da ginástica, dentre eles Daiane dos Santos. E foi ela quem serviu de inspiração para Bárbara Domingos. A curitibana a assistia da tela de tv admirada. Aos 5 anos Bárbara começava sua jornada, iniciando os treinos. E hoje ela colhe os resultados: ela recebeu o título de Melhor atleta do Brasil no Mundial de ginástica rítmica e conquistou sua primeira medalha de prata nos jogos Pan-Americanos no Peru.

Ao todo Bárbara coleciona não só títulos, mas também lutas, afinal, para dar os melhores passos na ginástica é necessário vencer alguns bloqueios de movimentos, e os treinos por vezes podem ser bem cansativos. Mas tudo tem valido a pena, pois ela, sob os olhares de sua treinadora Marcia Naves, conquistou a melhor colocação do Brasil ao somar 57,200 pontos na Copa do Mundo de Kazan, no Azerbaijão.

 

Rafaela Zanellato

O rugby não é um dos esportes mais conhecidos do nosso país, mas os paranaenses também marcam presença. Com apenas 20 anos de idade, Rafaela Zanellato é uma das estrelas do Curitiba Rugby Club e também da seleção brasileira. Aliás, ela foi uma das atletas que ajudaram a equipe a ganhar o Hong Kong Sevens e chegar em quarto nos Jogos Pan-Americanos de Lima, e mostra que ainda tem muita garra para seguir adiante.

Em 2019 Rafaela foi eleita a melhor jogadora de rugby do Brasil pelo COB (Comitê Olímpico do Brasil) e agradeceu durante a cerimônia: “Queria começar agradecendo a todos que me ajudaram e estiveram do meu lado nessa jornada, mas principalmente a

minha mãe que me incentiva a sempre continuar lutando pra mais. Eu agradeço todos meus treinadores que me ajudaram a evoluir como atleta e pessoa, que acreditaram em mim, me ensinaram e me deram as ferramentas para crescer no esporte”.

 

Yuri Dzivielevski

O poker, esporte da mente, também vem revelando grandes nomes. Um dele Yuri Dzivielevski, que começou a praticar aos 15 anos, dedicando-se a estudos de técnicas e táticas. Profissional há mais de 10 anos, ele se tornou o primeiro brasileiro a se tornar bicampeão da WSOP Online e foi o número 1 no ranking mundial de poker online da pocketfives em 2014.

Mas não há como falar em Yuri Dzivielevski sem citar seu irmão mais velho, Vitor Dzivielevski, afinal, o poker mudou a vida dos irmãos. Primeiro Vitor, que começou a praticar ainda na adolescência enquanto assistia a torneios na ESPN Internacional. Mais tarde, adiciou grandes títulos ao seu currículo, como o Mini 6-Max do WPT Online. Vale lembrar que este ano Vitor também se tornou o primeiro grinder a vencer dois eventos onlines da WPT.

 

Ágatha Bednarczuk

A curitibana Ágatha Bednarczuk tem muita história para contar, afinal, coleciona muitas medalhas conquistadas em circuitos nacionais e mundiais. Ela começou a praticar vôlei em uma escolinha, mas logo se apaixonou pelo vôlei de praia. Foi aí que deslanchou na carreira quando se uniu em dupla com Sandra Pires, com quem disputou vários circuitos.

Em 2016, formando dupla com a carioca Bárbara Seixas, conseguiu chegar à final dos jogos olímpicos realizados no Rio de Janeiro, levando a prata após uma disputa bem acirrada com a dupla alemã Laura e Kira. Dentre os títulos que se acumulam em suas prateleiras estão o Mundial de Vôlei de Praia de 2015. No momento ela garantiu sua classificação para participar das Olimpíadas de Tóquio, com chances reais de chegar a mais uma medalha.

 

Adriano Correia Claro

Adriano começou sua carreira no Coritiba, mas logo em seguida partiu para uma carreira sólida na Europa. Defendeu times como o Servilla e o gigante Barcelona. Ao longo de cinco anos, ele participou de 223 jogos com a camisa do Sevilla e fez 18 gols que ajudaram a equipe a conseguir bons resultados nos torneios. Uma ótima jornada para um jogador de 36 anos.

Já no Barcelona, ele conseguiu marcar 17 gols em 189 jogos. Adriano também fez algumas passagens pela seleção brasileira, e em uma delas disputou um amistoso contra o Equador, mas em outras ocasiões ficou no banco de reservas. Ele ainda teve uma rápida passagem pelo Athletico Paranaense em 2019, mas acabou assinando um contrato com Eupen, um time da Bélgica.

Comente

Leia também

LABMAX PC
SALGADINHO PC - 30D
RADCENTER 6 MESES
ADVENTISTA 2 MESES

Mais lidas

SENAC PC - 30D
SEXSHOP PC - 30D
PANVEL
TUCCA