UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.19º34º
|

Umuarama

Boca do povo: costela e espetinhos são marcas registradas de bar de Umuarama

Proprietário há 18 anos do Bom Paladar, Boca faz sucesso com a venda dos pedaços de costela de boi e de diversas opções de carnes assadas

Foto: Ricardo Trindade/ OBemdito

REDAÇÃO O Bemdito 20 de outubro de 2019 16h51

O espetinho de carne é um prato apreciado no Brasil, principalmente nas cidades do interior. Na volta para casa, a caminho do trabalho, nas andanças pelas ruas, nas paradas dos bares, após as festas... não tem hora para comer o quitute, ele é saboreado em qualquer ocasião, até por ser uma comida de rápido consumo.

Em Umuarama há diversos bares e lanchonetes que vendem o quitute. Um dos mais antigos e conhecidos da cidade é a Bom Paladar Assados, onde trabalha Sidnei Santana, mais conhecido como Boca. No local, Boca assa frango com bacon, tulipa de frango, coração de boi, carne de boi e costelinha de porco.

Há ainda uma outra opção de quitute que as pessoas podem apreciar no estabelecimento do Boca: a costela de boi no espeto, acompanhada de mandioca cozida. Cada carne do assador possui um quilo, mas as pessoas podem escolher o tamanho que querem para comer. Referenciada pelo gosto e pelo tempero, a costela assada no Bom Paladar costuma ser o diferencial do estabelecimento nas quintas-feiras.

Welington Marques, 29 anos, é um dos clientes que constantemente frequenta o espaço de Boca. “A qualidade da carne que me chama a atenção porque é bem temperada, assada na hora e pode ser pedida do jeito que a pessoa quer. Sem contar o atendimento do dono e dos garçons, que são simpáticos e ficam no meio do povo”, diz o jovem.

Alcides dos Santos, 56 anos, é outro que costuma ir no bar sempre que pode e o que lhe atraiu foram os espetinhos e as carnes vendidas no local. “Uma vez eu estava passando com uma namorada, decidi vir tomar uma cerveja e comer. Depois disso não fui mais em nenhum outro lugar que vende espetinho ou costela, porque eu gosto daqui. Então sento na mesa, as vezes tomo uma cerveja, como uma ‘carninha’ e fico aqui porque o local também é gostoso”, comenta Alcides.

Além de atrair os clientes ‘fiéis’, por ser conhecida e movimentada, a lanchonete chama a atenção também das pessoas da região que vão a Umuarama e no fim da tarde querem comer algum petisco. Esse é o caso de Daiane Godoy, 32 anos, de Nova olímpia, que na quinta-feira (10) foi na Bom Paladar e saboreou um espetinho e um pedaço da costela de boi pela primeira vez. “Eu gostei. A carne é mole, bem temperada e eu posso pedir do tamanho que quero. Em Nova Olímpia não conheço um lugar em Nova Olímpia que assa costela de tarde”, ressalta Daiane.

De mecânico a churrasqueiro

Boca era mecânico antes de trabalhar como churrasqueiro. E tudo começou no Bom Paladar há 18 anos, quando ele comprou o estabelecimento de seu cunhado. A partir de então, ele e a esposa Márcia Buzi, 45 anos, começaram a preparar e a vender os quitutes no estabelecimento. Na época, a iniciativa de Boca foi uma das pioneiras na cidade na venda das carnes assadas.

 “Eu comecei com o frango, depois decidi que iria assar a costela porque é uma carne que muita gente gosta e não tem em muito lugar assada do tamanho que o cliente quer, então decidi fornecer esse prato também junto com a mandioca cozida. Depois que comecei a assar os espetinhos. De 18 anos para cá, o movimento sempre foi bom e tem bastante demanda”, afirma o proprietário do comércio, que faz questão de ser o responsável por temperar a carne, independente do funcionário que estiver trabalhando no local. “Só se a minha esposa quiser temperar, aí eu deixo”, cita Boca, aos risos.


A atração das quintas e domingos

As costelas no espeto são assadas nas quintas-feiras a partir das 13h30. Por volta das 17h a carne já começa a ficar pronta para o consumo e o bar começa a receber os pedidos. De acordo com Boca, 60 quilos de costela são assados nas quintas-feiras.

Aos domingos e feriados o estabelecimento também abre. Mas os quitutes oferecidos são mais sofisticados, como frango assado, costela de boi, cupim, costela recheada e carne de porco vendidos para o almoço. Conforme Boca, nesses dias 250 quilos de costela são assados e geralmente não há sobra.

Sentindo-se realizado com a profissão, Boca e a esposa não pensam em fazer outra coisa. “Mesmo com o trabalho puxado eu visto a camisa do meu negócio e procuro oferecer um bom serviço para agradar os clientes”, destaca o proprietário da lanchonete, que inclusive largou o emprego de mecânico após algum tempo para se dedicar exclusivamente ao trabalho na Bom Paladar, que hoje também é conhecida como Espetinho do Boca.

A costela vendida no Bom Paladar custa R$ 33 o quilo. Mas vale lembrar que o cliente pode escolher o tamanho do pedaço que quer. O estabelecimento localiza-se na avenida Londrina, 4555 e abre a partir das 14h.






Comente

Leia também

CDO
LAB
TUCCA
ANHAGUERA
Fabio Rebuci

Mais lidas

OFERTA VIVIAN 2
OFERTA VIVIAN 1
GLOBAL_MOBILE
CARRETÃO - Qualidade Dose Dupla