UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.19º31º
|

Umuarama

Família e amigos fazem protesto em Umuarama pedindo justiça no caso Débora Reis

O principal objetivo de conhecidos da jovem é entender o porquê a outra mulher que estava na casa, quando Débora foi queimada, não foi presa

Foto: Colaboração

REDAÇÃO O Bemdito 27 de janeiro de 2020 10h44

Família e amigos de Débora Reis realizaram um protesto na tarde de sábado (25) em Umuarama para pedir justiça a respeito do crime que vitimou a jovem de 27 anos. A manifestação contou com aproximadamente 20 pessoas e ocorreu na praça Miguel Rossafa, por volta das 15h. Cartazes e banners foram expostos para chamar a atenção da população sobre a causa reivindicada por conhecidos de Débora.

De acordo com a irmã de Débora, Daniela Reis, o intuito da família era realizar o protesto em frente à delegacia de Polícia Civil, mas, conforme Daniela, a Polícia Militar orientou que o ato fosse feito em outro local. Foi então que os manifestantes se dirigiram até a praça Miguel Rossafa.

O objetivo principal da família é entender o porquê que a garota de 28 anos, que estava na casa quando Débora foi queimada, não foi presa. “Minha irmã disse antes de morrer que foi a a adolescente e a amiga que colocaram fogo na casa. Por que o depoimento dela vale menos que o da outra menina? Tudo o que a minha mãe quer é conseguir entender”, diz Daniela.

Caso Débora

Débora Reis faleceu no dia 7 de janeiro. Ela não resistiu aos ferimentos causados pelo incêndio ocorrido no dia 29 de dezembro. Uma adolescente de 17 anos foi acusada de atear fogo na casa. No local estava também uma amiga de Débora, que é a namorada da principal suspeita. Ela, porém, foi ouvida e liberada pela Polícia Civil, que considerou não haver provas suficientes para indiciá-la. As três moravam juntas em uma casa.

Débora junto com a família; a jovem está na foto com um bebê no colo

 

Comente

Leia também

cenaic
SENAC_2
JOSIANE
MORENA

Mais lidas

SWEET COLORS
TUCCA
RDR
ADAMANTINA
Lançoni
ANHAGUERA
SENAC
AGRO