UmuaramaSol com algumas nuvens. Não chove.19º35º
|

Umuarama

Fotógrafa promove belos ensaios com crianças especiais em Umuarama

Mykaella Carbonera também desenvolve o trabalho solidário com animais abandonados e para adoção

Foto: Myka Fotografia

REDAÇÃO O Bemdito 5 de dezembro de 2018 08h48

A solidariedade está na alma de Mykaella Carbonera. A fotógrafa frequentemente registra animais abandonados e para adoção. E buscando ampliar seu portfólio comercial, acabou iniciando mais um belo projeto, o Fotografia do Bem, desta vez com crianças especiais.

Myka conta que o projeto de fotografia beneficente começou com animais. “Eu fazia ensaios particulares e doava para uma protetora no Rio de Janeiro. Depois comecei a fotografar animais para adoção, o que foi feito em parceria com várias ONGs, inclusive a Saau [Sociedade de Amparo aos Animais de Umuarama]. Depois de mais de um ano resolvi ingressar profissionalmente na fotografia com crianças, mas como não tinha portfólio ainda, comecei a procurar crianças para fotografar”, conta.

Os ensaios com crianças com algum tipo de deficiência ou doença mais grave começaram após uma decepção. “Um dia, uma mãe que podia pagar pelo meu trabalho se ofereceu para que eu fizesse de graça. Fiquei ofendida e me senti desvalorizada. Pensei: já que é pra fazer de graça, não vou fazer para quem possa pagar e sim com um cunho social”, explica.

A profissional começou a procurar assistentes sociais para que indicassem crianças para as fotos. Como a iniciativa não deu muito certo, ela procurou a Apae e a Uopeccan, que passaram algumas indicações. “Foi assim que eu conheci a Rebecca [Marchi Ally], por exemplo. Hoje divulgo o trabalho nas redes sociais e os pais entram em contato comigo”, comenta.

Myka lembra que além deste trabalho social também faz ensaios particulares com crianças e famílias. “Mas mesmo pensando no profissional, vou seguir com o projeto social, pois é algo que me faz muito bem. Creio que estou conseguindo fazer um trabalho que outros fotógrafos ainda têm dificuldade, que é mostrar a criança sem dar ênfase à deficiência. Fazemos fotos fora da cadeira de rodas, por exemplo. E as famílias ficam muito gratas”.

Este é o caso de Laís Minchiguerre Piffer, mãe de Nicolas de um ano e sete meses. Ele foi diagnosticado com Síndrome de West, uma doença rara e severa, e paralisia cerebral. A família participou do projeto e Laís conta que Myka conseguiu fazer fotos de uma forma mais natural de seu filho. “O Nicolas usa óculos e nas fotos ficou sem. Além disso, ele ainda não consegue sentar sozinho. Eu e minha irmã o seguramos e depois a Myka nos retirou na edição, dando a impressão de que o Nicolas estava sentado sozinho”, conta.

Sobre o resultado do trabalho, Laís afirma: “ficou maravilhoso. As fotos com os animais mostram uma cumplicidade com a criança. O ambiente natural também dá mais vida. São as fotos mais lindas que temos do Nicolas e estamos até usando em campanhas das ações que fazemos em prol do tratamento do nosso filho”, disse.

Nicolas com um simpático cãozinho em ensaio feito foi Myka

Cenários

Os cenários usados para os ensaios geralmente são sítios, bosques, enfim, locais onde a criança tenha contato com a natureza. E sempre que possível Myka insere um animal nas fotos. “A gente precisa enfiar o pé no mato, encarar mosquito e outras dificuldades, mas as famílias topam e o resultado é lindo”, diz.

A fotógrafa afirma que já fez cerca de 20 ensaios neste estilo, sendo a maioria com crianças que possuem autismo ou Síndrome de Down. Entretanto, já fotografou outras com Sídrome de West, cegueira, perda de visão, amputação, lisencefalia severa e câncer.

“Estou procurando crianças que tenham outras condições, até para enriquecer o projeto. Pode ser algo que afete a autoestima da criança, como vitiligo. Ou algo que não esteja estampado no rosto dela, como alguma doença autoimune”.

Olhar diferenciado

Para Patriccia Ally, mãe de Rebecca, o olhar de Mykaella é diferenciado. “Ela não trata a criança especial como diferente. Levou nossa família para o meio do mato e saiu de mãos dadas com a Rebecca na nossa frente. A Myka não tem um olhar de pena, ela extrai o mais lindo que tem na criança”, comenta a mãe da menina, que teve diagnosticada uma leucemia mielóide aguda em 2017. Rebecca passou por vários tratamentos, fez o transplante de medula e está quase pronta para ter alta hospitalar.

E Patriccia acrescenta: “Mesmo sem cabelinho por conta do tratamento, ela mostrou uma Rebecca cheia de vida, uma criança saudável e com força para continuar lutando. Estas fotografias são uma lembrança que ficarão para sempre. E além disso, o dia do ensaio é um momento que ficará guardado em nossa memória, pois envolveu nossa família”, finaliza.

Rebecca nas lentes de Myka

Contatos

As pessoas interessadas em conhecer mais o trabalho de Myka ou sugerir crianças para os ensaios podem manter contato através do WhatsApp (21) 96934-6672 ou acessar suas redes sociais: site (clique aqui), Instagram (clique aqui) ou Facebook (clique aqui).




Comente

Leia também

BR FIN
RADCENTER 6 MESES
ADVENTISTA 2 MESES
CENAIC

Mais lidas

MARIA SORVETE
Uninter
UNIALFA
PANVEL
GLOBAL
CINTI 90D
LOG 30 DIAS