UmuaramaSol e aumento de nuvens de manhã. Pancadas de chuva à tarde e à noite.20º30º
|

Saúde

Umuarama está em situação emergencial e contratará mais agentes para combater a dengue

Casos de dengue subiram para 687 na manhã desta quinta-feira em Umuarama

Maristela Ribeiro fala sobre a questão da dengue em Umuarama
Maristela Ribeiro fala sobre a questão da dengue em Umuarama
Foto: Ricardo Trindade/ OBemdito

REDAÇÃO O Bemdito 27 de fevereiro de 2020 12h58

Os casos de dengue em Umuarama aumentam dia após dia. Nesta quinta-feira (27) os casos reagentes de dengue são 687 contra outros 544 não-reagentes, segundo informou a OBemdito a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa).   

Nesta semana entrou em funcionamento o ambulatório de agravos (veja os detalhes aqui) para tratar e identificar novos casos na cidade. A situação é a mais grave dos últimos sete anos, por isso Umuarama requereu junto ao Estado a situação emergencial, que foi deferida (aprovada). Desta maneira, a prefeitura pretende contratar 40 agentes de endemias para agir de forma mais assertiva no combate à doença, que é sazonal. Com a situação emergencial não será necessário fazer um concurso público, segundo rege a lei.

Além do acúmulo de lixo e focos em residências, o clima também é um ‘inimigo’. A previsão do tempo indica que as temperaturas continuarão altas nos próximos dias, contudo, pode haver pancadas de chuva, o que é a combinação perfeita para a reprodução do mosquito Aedes aegypti.

Fumacê

O Governo do Estado interrompeu a utilização do carro ‘fumacê’, que aplicava o Malathion. O que aconteceu foi que o Aedes aegypti ficou resistente ao fármaco e ele deixou de ser eficaz. Neste sentido, o Ministério da Saúde suspendeu o fornecimento.

O cenário, entretanto, requer atenção redobrada dos moradores. “Muita gente não acredita que aquela tampinha de garrafa que ela joga pela janela do carro ou que está no quintal, não será criadouro, mas até uma folha de árvore pode ser”, alerta a coordenadora da Covisa, Maristela Ribeiro.

Entre os sintomas da dengue estão: dores atrás dos olhos, dor de cabeça forte, manchas e coceira na pele, febre alta, dor nas articulações no corpo, fraqueza e cansaço, vômito e perda de paladar.

Em caso de combinação de sintomas a orientação da secretaria de saúde é para que as pessoas se dirijam ao ambulatório, que fica na rua Rio Branco, ao lado do Hemonúcleo. “Quanto mais cedo for diagnosticado, mais eficaz o tratamento”, explica Maristela.

 

Comente

Leia também

MORENA

Mais lidas

TUCCA
RDR
SUCULENTA
ANHAGUERA
BELLA